7 Abril: Aniversário de Lídia Pereira/Marchadora que virou corredora

0
342

Lídia Pereira nasceu em Nisa no dia 7 de Abril de 1967. Aos oito anos, foi viver para Mangualde. O gosto pelas corridas veio desde criança. “A minha primeira corrida foi na Igreja Matriz de Nisa, com três anos. Quando vi a passadeira em direção ao altar, achei que era uma pista de atletismo e desatei a correr no máximo das minhas forças, tendo a minha mãe ficado tão envergonhada, que jurou que tão depressa não me tornava a levar à Igreja.”

No ano letivo de 1980/81, venceu o corta-mato da sua escola e ingressou na equipa da Casa do Povo de Mangualde, tendo participado em todo o tipo de corridas: estrada, corta-mato e algumas provas de pista. Foi a maior parte das vezes, campeã distrital de Viseu e participou em campeonatos nacionais.

Em 1989, terminou o curso de professora e o clube precisou de uma atleta para participar na prova de marcha atlética no Campeonato Nacional de Clubes. Lídia Pereira lá foi e com pouca preparação, foi terceira classificada. Passou então a dedicar-se mais à marcha atlética.

Como foi colocada numa escola do Porto, ingressou na equipa de atletismo do Boavista FC e dedicou-se apenas à marcha atlética nos seis anos seguintes. Foi várias vezes convocada para estágios da seleção nacional e fez parte da primeira equipa feminina portuguesa que participou numa Taça do Mundo de Marcha, em 1993, no México.

Entretanto aos 28 anos parou, casou e foi mãe. Regressou à marcha atlética aos 38 anos, incentivada pelo treinador de atletismo do Sport Viseu e Benfica. Foi por brincadeira à Meia Maratona de Ovar e terminou com 1h43m. Passou a ser uma fã desta prova e passados cinco anos, fez lá 1h23m. Esteve depois do GD “Os Ribeirinhos”, de Viseu, entre 2005 e 2009. Em 2008, estreou-se na maratona e regressou em 2009 à Casa do Povo de Mangualde, tendo então abandonado a marcha atlética e dedicado apenas à corrida.

Ao longo destes anos, venceu dezenas de provas na marcha atlética e é ainda recordista nacional de 20 km Marcha, em veteranas, dos 40 aos 44 anos. Nas corridas, venceu muitas provas e subiu ao pódio inúmeras vezes, particularmente em maratonas e meias maratonas.

Em Maio do ano passado, sagrou-se vice-campeã europeia no Campeonato de Veteranos. Lídia Pereira passou esta época a representar Clube Desportivo e Recreativo da Granja – Trutas do Mau (Castro Daire). Continua a obter bons resultados como ainda no último Campeonato Nacional de Corta-Mato Longo onde se sagrou campeã nacional no escalão F45 e na recente Maratona de Badajoz que venceu em 3h04m27s.

PARABÉNS LÍDIA PEREIRA

Deixar Resposta