Da estrada para o trail – Como se preparar para o trail running

0
750

O trail running tem cada vez mais adeptos nos corredores portugueses, como comprova o número crescente de participantes nas centenas de trails disputados por todo o país. A sua principal característica é estar-se em contacto com a natureza, com terrenos muito variados.

Este tipo de provas exige mais do corpo do que as tradicionais provas de estrada. Por isso, recomenda-se um treino específico para suportar as dificuldades exigidas. A preparação tem que simular ao máximo o que o corredor irá encontrar na prova. Dessa forma, é aconselhável colher o máximo de informação possível, desde a altimetria até aos diferentes tipos de solos.

O planeamento de base para este tipo de provas tem que oferecer ao atleta o suporte necessário para a prevenção de lesões.

Sendo assim, o treino deve conter:

1 – Fortalecimento geral dos músculos

Trabalho de musculação para adquirir força nos membros superiores, inferiores e principalmente músculos do core (abdómen e paravertebrais) para melhorar a postura e diminuir a sobrecarga na coluna.

2 – Fortalecimento nas articulações

Os exercícios de propriocepção são os mais indicados, pois fortalecem os ligamentos evitando os entorses.

 3 – Pliometria e técnica de corrida

Com o treino funcional específico, aumentará a eficiência mecânica e consequentemente, melhorará o desempenho nas corridas.

4 – Treino de corrida

A diferença maior entre as corridas de estrada e o trail running está justamente na preparação da corrida, pois simular terrenos irregulares iguais aos encontrados nas competições, é muito difícil nos meios urbanos. Por isso, inclua na sua rotina, o treino em subidas e descidas, e até mesmo em escadas para ganhar força específica. Mas é recomendável assim que possível, que o corredor procure treinar em terrenos irregulares.

Para quem vai pela primeira vez correr este tipo de provas, lembre-se que o pensamento é diferente da corrida de estrada. No trail running, é normal andar, trotar e correr num mesmo quilómetro, dependendo da dificuldade encontrada.

Lembre-se que é sempre importante procurar o auxílio de alguém mais experiente. Todos os bons conselhos, são bem-vindos.

 

Deixar Resposta