Hélio Gomes com auspiciosa estreia na légua no meeting de Huelva

0
471

Ao concluir a prova de 5000 m do Meeting Ibero-Americano, em Huelva, em 7º lugar com 13.35,00, Hélio Gomes teve uma estreia auspiciosa na distância. Excetuando Rui Silva, nenhum outro português conseguiu melhor nos últimos 15 anos! O sportinguista, que já dera nas vistas no inverno, ao sagrar-se campeão nacional de estrada, parece querer relançar a sua carreira na pista, em distâncias mais longas. A prova foi amplamente dominada por cinco atletas de origem africana (ganhou Birhanu Yemataw, Bahrain, com 13.16,68) e, depois, apareceram o espanhol Antonio Abadia (13.32,22) e Hélio Gomes (13.35,00). Rui Pinto foi 17º, com 13.59,45, e Samuel Barata desistiu.

Outro atleta nacional em bom plano foi Emanuel Rolim, que obteve a sua segunda marca de sempre nos 1500 m (3.38,46), embora aquém dos 3.37,16 de há duas semanas, na Bélgica, e do seu objetivo mínimo para o Mundial (3.36,00). Estava bem colocado, mas perdeu várias posições na reta final, terminando em 12º, imediatamente atrás do francês de ascendência portuguesa Florian Carvalho (3.38,26). Larga superioridade do francês Adel Mechaal, o único a seguir as “lebres” e que terminou em 3.34,70, com mais de dois segundos de vantagem.

Surpreendente foi a prova de Luís Miguel Borges nos 3000 m obstáculos. Ele tem desistido nas últimas provas mas, desta feita, embora apenas 16º, conseguiu um folgado recorde pessoal, de 8.49,08 para 8.38,40, de longe a melhor marca nacional do ano e à beira do top’20 nacional de sempre. Fernando Serrão foi 20º com 9.51,75.

Outra melhor marca nacional do ano foi conseguida por Joana Soares nos obstáculos, com 10.20,29, perto do seu melhor de 10.18,95 na época passada.

Cátia Azevedo correu a série principal de 400 m e foi terceira com 52,73, a sua quarta marca da época.

Em foco estiveram as atletas da série B de 1500 metros, as quais aproveitaram bem o andamento para baterem os recordes pessoais: Carla Mendes de 4.27,91 para 4.23,65; Patrícia Silva de 4.33,89 para 4.25,57; Mariana Machado, de 4.25,88 para 4.25,75. O mesmo para Samuel Freire, que melhorou para 3.47,20 na série C de 1500 m.

Uma das vedetas do meeting foi o recente reforço do Sporting, o cabo-verdiano Jordim Andrade (ex-EUA), que ganhou os 400 m barreiras em 49,65. O venezuelano benfiquista Lucírio Garrido foi segundo na série B, com 50,73.

Dos restantes primeiros planos nacionais, Sandy Martins foi 9º na série B de 800 m (1.50,92) e Miguel Moreira 11º (1.51,37); Rasul Dabo foi 4º nos 110 m barreiras, com 14,11 (v:-1,9); Miguel Carreira foi 6º no martelo, com 61,45. No setor feminino, Vera Barbosa foi 6ª na série principal de 400 m (54,05) e Dorothe Évora foi 4ª na série B (54,86); Salomé Afonso foi 7ª nos 800 m (2.07,39); Anabela Neto foi 3ª na altura, com 1,80 (falhou depois 1,84); e Lucinda Gomes foi 6ª no triplo com 12,20 (v:+1.7) no seu único ensaio válido.

Deixar Resposta