Meeting SLB | Recorde de Diogo Ferreira (5,71 na vara) foi ponto alto de um bom meeting

O recorde nacional do salto com vara, batido por Diogo Ferreira, com 5,71 logo no 1º ensaio, foi o ponto alto de um agradável Meeting do SL Benfica, realizado este sábado no Estádio 1º de Maio. Houve ainda um recorde nacional júnior das barreiras (por Marisa Carvalho), um excelente concurso de Tsako Arnaudov e uma série de boas marcas nos 100 metros. A grande vedeta da reunião, o ex-cubano Pablo Pichardo, ganhou o triplo com 17,04.

0
220

Diogo Ferreira já dera indicações do seu excelente momento ao passar 5,50 por larga margem. O anterior recordista Edi Maia (5,70 em 2013, ao ar livre, e 2014, em pista coberta) passara 5,35 mas derrubara a 5,50. E o novo recordista tentou depois 5,80, mas sem êxito. Mas já conseguiu também o mínimo para o Mundial (5,70).

Marisa Carvalho foi outra figura da reunião. Primeiro, bateu o recorde nacional júnior dos 100 m barreiras, que já vinha ameaçando (13,66 já esta época), ao conseguir 13,41, contra os anteriores 13,62 de Eva Vital em 2010 (Marisa é já a 6ª portuguesa de sempre). Depois melhorou o seu recorde pessoal dos 200 metros para 23,97, entrando para o top’10 nacional de sempre (é 10ª e segunda júnior, depois da recordista Lucrécia Jardim, com 23,26).

Tsanko Arnaudov voltou a estar em foco, ao ganhar o peso com 20,72 e outros lançamentos a 20,49 e 20,07. E Marta Pen, 2ª nos 800m com 2.04,06, obteve a melhor marca nacional do ano, apenas a 64 centésimos do seu melhor. Marcos Chuva aproximou-se novamente dos oito metros, com 7,92 no comprimento (v:+0,6).

Excelentes as meias-finais de 100 metros, com David Lima a conseguir 10,21 (v:+1,4) – subiu a 5º de sempre; Diogo Antunes 10,35 (v:+0,3) – faltou depois à final; e Yazaldes Nascimento 10,39 (+0,7). Já no final da reunião, a final não foi tão boa: David Lima confirmou com 10,30 (+0,9), seguido de Ricardo Pereira, com 10,54 (tinha feito 10,48). Melhor esteve José Pedro Lopes, vencedor da final B em 10,51 (v:+0,2), recorde pessoal.

Nota negativa apenas para os 5000 m, com 11 desistências entre os 20 participantes. Ganhou o turco Aris Kaya, com 13.54,69. Mas com o calor que se fazia sentir era impossível exigir mais… Desilusão no salto em altura, ganho com apenas 2,21 e os melhores portugueses bem mal: Paulo Conceição passou 2,01 e falhou 2,06 e o regressado Tiago Pereira não passou os iniciais 1,96.

Muito boa organização, com informação em cima do acontecimento e vários painéis com imagens e o evoluir das marcas.

Vencedores e os melhores (ou segundos) portugueses:

MASCULINOS
100 m v:+1,4 David Lima SLB 10,30 2º Ricardo Pereira SLB 10,54
400 m Theo Campbell GBR 46,81 3º Ricardo Santos SLB 47,36
800 m Jamal Hairane QAT 1.48,77 2º Emanuel Rolim SLB 1.49,18
5000 m Aras Kaya TUR 13.54,69 3º Eduardo Mbengani SLB 14.14,08
Altura Andriy Protfenko UCR 2,21 5º Filipe Guerreiro CSJM 2,01
Vara Diogo Ferreira SLB 5,71 2º Edi Maia SLB 5,35
Comp. v:+0,6 Marcos Chuva SLB 7,92 2º Miguel Marques JV 7,60
Triplo v:+0,1 Pedro Pichardo SLB 17,04 4º Ricardo Jaquité SCB 16,12
Peso Tsanko Arnaudov SLB 20,72 3º Francisco Belo SLB 19,36
FEMININOS
200 m v:+0,1 Bianca Williams GBR 23,19 2ª Marisa Carvalho SLB 23,97
800 m Brittany McGowan AUS 2.03,79 2ª Marta Pen SLB 2.04,06
100 bar. v:+0,2 Marisa Carvalho SLB 13,41 4ª Andreia Felisberto JOMA 13,94
Comp. v:-0,7 Yariadnis Arguelles CUB/SLB 6,2 2ª Teresa Carvalho SLB 6,05

Deixar Resposta