Portugal ganhou Troféu Ibérico «sem» Sara Moreira

0
385

(Foto de arquivo)

A seleção nacional feminina ganhou o Troféu Ibérico de 10.000 m, em Huelva, marcando larga superioridade, apesar da desistência de Sara Moreira, que passara a meio da prova na liderança, dentro do tempo que ela fixara como objetivo: 16.05,40 para um tempo final de 32.15 (mínimo para o Mundial).

A espanhola (de origem etíope…) Trihas Gebre, a outra favorita, que comandou grande parte da segunda metade, acabou vencedora – renovando a vitória de há um ano – em 32.11,67, à frente de três atletas nacionais, Salomé Rocha, segunda como em 2016, com 32.17,73, perto do mínimo e do seu melhor de 32.05,82; Catarina Ribeiro, 3ª com 32.27,88 (32.21,18 como melhor); e Inês Monteiro 4ª com 32.40,84, no regresso à distância. Fechou a equipa, num já algo distante sexto lugar (não considerando os extras) Daniela Cunha (33.48,57).

Na prova masculina, os espanhóis dominaram por completo, extras à parte. Triunfou o suíço Julian Wanders (28.06,17), seguido do espanhol Juan António Perez, com 28.46,72. O melhor atleta nacional voltou a ser Bruno Albuquerque, sexto no Troféu, com 29.06,13, menos um segundo que há um ano. Na série principal, mais nenhum atleta nacional conseguiu baixar dos 30 minutos (Nuno Lopes foi 14º com 30.00,20). Bem melhor esteve o sub’23 Miguel Marques, vencedor da série B com 29.51,27, menos 23 segundos que o seu anterior recorde pessoal (30.14,57).

Veja aqui as classificações

 

 

 

Deixar Resposta