Sporting mais vezes campeão/Benfica domina entre os jovens

0
296

Feita a contabilidade a todos os títulos nacionais (absolutos) de atletismo – da pista à pista coberta, do corta-mato à estrada -, confirma-se uma ampla superioridade do Sporting, que soma 201 títulos, mais do dobro do Benfica (95). Curiosamente, nos escalões jovens, é o Benfica que lidera e igualmente por boa margem: soma 207 títulos, contra 121 do Sporting. O panorama não difere muito se considerarmos os títulos nacionais individuais, que deixaremos para uma próxima oportunidade.

No que se refere a títulos nacionais coletivos absolutos, a superioridade do Sporting é transversal aos vários setores: tem 48 títulos masculinos de ar livre, contra 28 do Benfica; 17-7 na pista coberta; 46-22 no corta-mato; 8-5 no crosse curto; apenas na estrada o Benfica se superioriza: 6 títulos contra apenas 1 do Sporting. Ao todo: 120 títulos para o Sporting contra 81 do Benfica.

A vantagem leonina é ainda mais expressiva no setor feminino: 68-27. Destaque para as diferenças nos Nacionais de pista (46-14) e de pista coberta (22-1). O Benfica domina no corta-mato longo (8-5) e na estrada (4-1) mas no crosse curto, apenas o Sporting tem títulos (7).

O terceiro clube em número de títulos nacionais é o Maratona, graças ao seu meio-fundo. Soma 53 títulos, dos quais 36 em corta-mato e 17 em estrada. O SC Braga tem 23, todos no setor feminino: 18 em corta-mato, 5 em estrada. E a Conforlimpa tem 17, apenas no setor masculino: 6 em corta-mato, 11 em estrada.

Seguem-se dois históricos da modalidade, atualmente com atividade muito reduzida (Belenenses) ou completamente suspensa (FC Porto). O clube lisboeta foi 12 vezes campeão nacional feminino de pista (entre 1943 e 1958) e sagrou-se quatro vezes campeão nacional masculino de corta-mato, entre 1938 e 1951. O FC Porto soma apenas oito títulos, ao ar livre (2 masculinos, 1 feminino), pista coberta feminina (1) e corta-mato feminino (4).

16 os clubes que conquistaram os 410 títulos nacionais já atribuídos desde 1911, além da seleção de Lisboa, que ganhou coletivamente o título nacional de corta-mato de 1922, disputado entre seleções regionais…

Camadas jovens

Nos escalões jovens, desde os sub’23, implantados recentemente, aos juniores (primeiro título em 1939), desde juvenis (antes: aspirantes) a iniciados e infantis (com campeões nacionais coletivos de corta-mato entre 1971 e 1975), passando pela extinta categoria de principiantes (1949 a 1965), é o Benfica que domina, somando 207 títulos, contra 121 do Sporting e apenas 40 do SC Braga e 38 do FC Porto. Mas enquanto no setor masculino, Benfica (150) e Sporting (99) detêm larga superioridade, no feminino o Benfica soma 57 e à frente do Sporting (apenas 22 títulos coletivos), estão SC Braga (38) e FC Porto (23).

Essa superioridade do Benfica tem sido mais nítida nas últimas décadas e é especialmente notada, no setor masculino, nas competições de pista (71-48 face ao Sporting) – apesar dos 4-12 no antigo escalão de principiantes – e de pista coberta (24-3). No corta-mato, o Benfica tem uma vantagem bem magra. No setor feminino, o Benfica soma 34 títulos na pista (contra 15 do Sporting e 14 do SC Braga) e tem 14 em pista coberta (contra 5 do SC Braga e 4 do Sporting). No corta-mato feminino, SC Braga (19 títulos), UD Várzea (17) e FC Porto (15) lideram, à frente de Benfica (9), tendo o Sporting apenas 3.

Poderá ver as tabelas completas de títulos absolutos em:

http://atletismo-estatistica.pt/campeonatos-de-portugal-clubes-2/quadro-resumo/

e a dos jovens em

http://atletismo-estatistica.pt/campeonatos-de-portugal-clubes-2/quadro-resumo-jovens/

 

 

Deixar Resposta