Dois Portugueses acabam Maratona do Polo Norte

0
267

João Neto e João Bandeira correram com temperaturas negativas superiores a -30ºC. Acabaram em 39º lugar.

João Neto, 50 anos e João Bandeira, 48 anos, realizaram no domingo o seu último sonho: terminar a 15ª Maratona do Polo Norte, no Ártico.

Para completar esta aventura, os dois amigos treinaram numa câmara frigorífica, no meio de comida congelada e no Centro de Alto Rendimento do Jamor, para um treino de altitude. O objetivo era prepararem-se para melhor enfrentarem as temperaturas negativas que já chegaram em edições anteriores aos -41ºC. Com o vento, a sensação térmica pode ser de -60ºC.

Os dois amigos correram com um equipamento muito específico que incluía várias camadas de roupa. Durante a prova, os participantes podem ficar com a roupa congelada, obrigando a mudá-la.

foto-1-polo-norteUsando balaclavas, óculos de proteção, luvas e várias camadas de tecido térmico, os participantes tiveram que completar 12 voltas de um circuito repleto de marcadores. Uma tenda estava à disposição daqueles que precisavam de bebidas quentes, lanches e aquecimento.

Além do frio, os corredores também enfrentaram uma neve suave e pequenas saliências resultantes do choque de placas de gelo.

Ameaça de ursos polares

Richard Donovan, organizador e a primeira pessoa a correr a Maratona do Polo Norte, comentou: “os maiores desafios para os competidores são as condições do caminho e o frio extremo. Como organizador, eu também levo em conta a ameaça de um ataque de urso polar, por isso haverá guardas armados no local para lidar com uma eventualidade como esta, atirando – por exemplo – para espantar os ursos para longe. Além disso, não existe terra firme no Pólo Norte, os competidores correrão sobre uma camada de gelo sobre o oceano, por isso idealizei um trajeto que evite ‘furos’ ou rachaduras no gelo que exponham a água abaixo”.

Polaco vencedor gastou mais de 4 horas

foto-2-polo-norteAmbos, correram agora a sua 16ª maratona. João Neto já tinha corrido em três continentes diferentes e João Bandeira, em seis continentes, um deles na Antártida.

Classificaram-se 51 atletas, sendo 13 do sexo feminino. Venceu o polaco Piotr Suchenia em 4h06m34s, seguido de dois nepaleses, Bhim Gurung em 4h18m50s e Samir Tamang em 4h31m23s.

Os dois portugueses entraram juntos, em 39º lugar (32º masculino), com 9h05m14s.

Em femininos, venceu a francesa Frederique Laurent em 6h21m03s, seguida da romena Simona Dumitriscu com 6h35m41s e da chinesa de Hong Kong, Kit Ching Yiu com 6h37m18s. A americana Lisa Richardson foi a última com 12h15m53s.

Deixar Resposta