100 metros: das medalhas de Obikwelu aos «recordes» de Calado e David Lima

0
2885

O atletismo português tem um rico historial, desde o início do século passado. Apresentamos seguidamente um trabalho de Arons de Carvalho, do que mais importante   aconteceu  no  atletismo  português, prova a prova. Começamos hoje pelos 100 metros.

Francis Obikwelu é, de longe, a principal figura da história dos 100 metros em Portugal. Nascido e iniciado no atletismo na Nigéria, ficou em Portugal aquando do Mundial de Juniores de 1994, para o qual foi selecionado com apenas 15 anos de idade. E tornou-se português em final de 2001, a tempo de se sagrar campeão europeu em 2002 (após desclassificação, anos mais tarde, de Dwain Chambers) e em 2006 e vice-campeão olímpico em 2004, colocando o recorde nacional em “inacessíveis” 9,86. Obikwelu detém as 11 melhores marcas nacionais, quatro das quais abaixo dos 10 segundos.

Daí a tendência para salientar o melhor tempo conseguido por um atleta nascido em Portugal. Carlos Calado, com 10,11 em 1999, foi o “recordista” até 2017, quando David Lima, nascido em Lisboa mas a viver em Inglaterra, melhorou esse tempo para 10,05.

Mas a história dos 100 metros é rica. António Stromp, em 1912, foi mesmo o primeiro atleta olímpico português. E Mário Porto, em 1934, foi o único português na estreia nacional em Campeonatos da Europa. Antes, em 1932, Sarsfield Rodrigues fora o primeiro português a correr os 100 metros em 10,6s, recorde que perdurou ao longo de 32 anos, sendo 11 vezes igualado por outros cinco atletas: Prata de Lima em 1933; Tomás Paquete em 1946 e 1950; Nuno Morais duas vezes em 1948; Jorge Soares em 1961, 1962 (duas vezes) e 1963; e José Rocha duas vezes em 1963. Até que este mesmo José Rocha conseguiu 10,5 em 1964, ano em que por três vezes igualaria o recorde. António Fonseca e Silva em 1969 e 1971, Carlos Calado (outro que não o mais conhecido saltador/velocista do final do século) e António Manso em 1975 e Vítor Mano em 1977 e 1979 também igualaram esses 10,5. Até que, em 1983, com 10,52, e 1985, com 10,50, Luís Barroso bateu o recorde e abriu a era dos tempos eletrónicos.

Ao atleta alentejano que fez furor à época, sucederam Arnaldo Abrantes (pai de outro velocista internacional com o mesmo nome), com 10,44 em 1986, Pedro Agostinho, com 10,36 em 1988, Carlos Calado e Luís Cunha, com 10,34 em 1996, e, depois, Carlos Calado com 10,16 (1997) e 10,11 (1999). Até que Obikwelu se naturalizou e não mais deu hipóteses, fazendo sucessivamente 10,09, 10,06, 10,01, 9,93 e 9,86 entre 2002 e 2004. Obikwelu que, entretanto, representou por duas vezes a Europa na antiga Taça do Mundo, sendo terceiro em 2002 e segundo em 2006.

Mas os 100 metros tiveram mais quem se destacasse a grande altura. António Faria continua a ser, de longe, o atleta mais vezes campeão (nove consecutivas, entre 1953 e 1961) e o segundo mais vezes internacional (17). Luís Cunha soma 14 internacionalizações em 100 metros. Yazaldes Nascimento foi, para além de Obikwelu, o único português finalista em grandes competições (8º no Europeu de 2014). Ricardo Alves, ainda detentor do recorde nacional de juniores, foi quem mais se distinguiu nos escalões jovens (6º no Europeu de sub’23 e no Mundial de juniores).

Mas recordemos uma série de dados curiosos.

RECORDES NACIONAIS

Absolutos          Francis Obikwelu                 Sporting CP                  9,84       2004

Sub’23               Carlos Calado                     Sporting CP                10,16       1997

Juniores             Ricardo Alves                     Tramagal SU               10,39       2000

Juvenis              Luís Barroso                       Zona Azul                   10,52       1983

OS + CAMPEÕES DE PORTUGAL

António Faria                           9     (1953-1961)

Francis Obikwelu                     5     (2004-2010)

António Sarsfield                     4     (1929-1933)

Mário Porto                             4     (1930-1936)

Tomás Paquete                       4     (1946-1951)

Vítor Mano                             4     (1976-1979)

Luís Barroso                           4     (1983-1987)

Pedro Agostinho                     4     (1988-1993)

Yazaldes Nascimento              4     (2011-2015)

OS + INTERNACIONAIS

Francis Obikwelu                   19      (2002-2014)

António Faria                        17      (1955-1963)

Luís Cunha                           14      (1984-1998)

RECORDES DOS CAMPEONATOS NACIONAIS

Absolutos          Francis Obikwelu                 Sporting CP             10,20          2006

Sub’23               Carlos Calado                      CN Rio Maior          10,43          1996

Juniores             Ricardo Alves                      Tramagal SU           10,39          2000

Juvenis              Ricardo Alves                      Tramagal SU           10,77          1998

 

PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES NAS GRANDES COMPETIÇÕES
JO 15 Francis Obikwelu 9,86 Atenas 2004
CM 10 Francis Obikwelu 10,07 Helsínquia 2005
CE 18 Francis Obikwelu Munique 2002
Francis Obikwelu 9,99 Gotemburgo 2006
Francis Obikwelu Barcelona 2010
Yazaldes Nascimento Zurique 2014

 

Nota: a seguir à competição (J. Olímpicos, C. Mundo, C. Europa), indica-se o número de atletas portugueses presentes no conjunto de todas as edições, as classificações no top’16 (JO, CM) ou top’8 (CE), os melhores tempos nacionais na prova e os locais e anos dessas classificações.

PORTUGUESES NA TAÇA DA EUROPA/EUROPEU DE SELEÇÕES

Mais presenças:

Francis Obikwelu                 9       (2004-2014)

Vítor Mano                          5       (1977-1983)

Melhor marca:                    Francis Obikwelu       10,12 (2007)

Melhores classificações:

– Na Superliga:                     2º Francis Obikwelu               2009

– Na I Liga:                          1º Francis Obikwelu               2004-05-06-07-08

PORTUGUESES NO TOP’8 DE OUTRAS COMPETIÇÕES

Campeonato da Europa de Sub’23:

2º      Carlos Calado                         1997

6º      Ricardo Alves                         2001

8º      Ricardo Alves                         2003

8º      Carlos Nascimento                  2015

Campeonato do Mundo de Juniores:

6º      Ricardo Alves                        2000

7º      Carlos Nascimento                 2012

Campeonato da Europa de Juniores:

6º      André Biveti                          2011

7º      Paulo Neves                          1993

8º      Ricardo Pacheco                    2001

Festival Olímpico da Juventude Europeia:

7º      Paulo Neves                           1991

Jogos Mundiais Universitários/Universíadas:

6º      Arnaldo Abrantes                   2007

A seguir: 200 metros (M)

(Este artigo ficará igualmente arquivado no site www.atletismo-estatistica.pt)

Deixar Resposta