100 metros: Lucrécia Jardim foi caso especial

0
2355

Semifinalista nos Jogos Olímpicos de Atlanta’1996 e com presença ainda nos Jogos de 1992, em dois Mundiais e três Europeus, Lucrécia Jardim, recordista nacional ao longo de 26 anos, foi um caso especial na história dos 100 metros, que teve outras figuras de relevo, a começar por Francelina Anacleto, que baixou o recorde dos 13,1 até aos 12,3 nos anos sessenta do século passado.

Francelina igualou em 1961 o recorde de Lucília Silva (13,1 em 1940… 21 anos antes). Depois de uma “intromissão” de Fernanda Costa em 1962 (12,7), bateu mais seis vezes o recorde até aos 12,3 em 1966. Depois, foi a vez das atletas moçambicanas: primeiro Angélica Manaca Dias, que foi de 12,3 (em 1970) até 12,0 (em 1970 e 1973); depois Helena Relvas, que igualou esses 12,0 em 1974. Vera Lisa foi a primeira a baixar dos 12 segundos, com 11,9 em 1978, marca igualada por Maria João Lopes três vezes, em 1979 e 1980, e melhorada (e igualada) depois mais quatro vezes até aos 11,6 em 1980 e 1982. Surgiram, entretanto, os tempos eletrónicos. Virgínia Gomes melhorou de 11,81 em 1983 até 11,56 em 1986 (cinco recordes). E Lucrécia Jardim de 11,52 em 1990 a 11,30 em 1997. Só 19 anos depois este recorde foi batido, por Lorène Bazolo, congolesa de nascimento e que se naturalizou em 2016, conseguindo 11,21 pouco depois.

Lucrecia_Jardim2Para além de Lucrécia Jardim, apenas Lorène Bazolo (nos Jogos e no Europeu de 2016), Sónia Tavares (Mundial e Europeu) e Virgínia Gomes e Carla Tavares (Europeu) estiveram em grandes competições, mas sem relevo especial. Lucrécia Jardim é a mais internacional (19 vezes) e Georgette Duarte a atleta com mais títulos nacionais: 9 entre 1948 e 1957, sendo o primeiro na antiga distância de 80 m.

Referência especial, ainda, para Sónia Tavares, que chegou aos 11,39 em 2009 e foi medalha de bronze nas Universíadas.

Nos escalões jovens, destaque para o terceiro lugar de Lucrécia Jardim no Mundial júnior de 1900; para o 4º lugar de Joana Carlos no FOJE de 2015; e para o 6º de Sónia Tavares no Europeu de 2005. Lucrécia Jardim continua recordista nacional sub’23 (11,39) e júnior (11,52), desde 1993 e 1990, respetivamente.

RECORDES NACIONAIS
Absolutos Lorène Bazolo Sporting CP 11,21 2016
Sub’23 Lucrécia Jardim SL Benfica 11,39 1993
Juniores Lucrécia Jardim SL Benfica 11,52 1990
Juvenis Marisa Carvalho SL Benfica 11,65 2016
AS + CAMPEÃES DE PORTUGAL
Georgette Duarte 9 (1948-1957)
Virgínia Gomes 7 (1982-1992)
Carla Tavares 5 (2005-2014)
AS + INTERNACIONAIS
Lucrécia Jardim 19 (1990-1999)
Virgínia Gomes 13 (1983-1992)
Sónia Tavares 11 (2005-2013)
RECORDES DOS CAMPEONATOS NACIONAIS
Absolutos Lorène Bazolo Sporting CP 11,40 2016
Sub’23 Sónia Tavares GCA Donas 11,68 2006
Juniores Rosalina Santos GD Estreito 11,92 2015
Juvenis Lucrécia Jardim NA Moita 11,97 1987
PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES NAS GRANDES COMPETIÇÕES
JO 3 15ª Lucrécia Jardim 11,32 Atlanta 1996
CM 3 23ª Lucrécia Jardim 11,30el Atenas 1997
CE 7 14ª Lucrécia Jardim Budapeste 1998
Lorène Bazolo 11,44el. Amesterdão 2014
Nota: a seguir à competição (J. Olímpicos, C. Mundo, C. Europa), indica-se o número de atletas

portuguesas presentes no conjunto de todas as edições, as classificações no top’16 (JO. CM) ou

top’8 (CE), os melhores tempos nacionais na prova e os locais e anos dessas classificações.

PORTUGUESAS NA TAÇA DA EUROPA/EUROPEU DE SELEÇÕES
Mais presenças:
Lucrécia Jardim 7 (1993-1999)
Sónia Tavares 7 (2005-2013)
Severina Cravid 5 (2000-2004)
Melhor marca: Lucrécia Jardim 11,31 (1996)
Melhores classificações:
Na Superliga: 7ª Sónia Tavares 2011
Na I Liga 1ª Lucrécia Jardim 1994-1996-1997
PORTUGUESAS NOUTRAS COMPETIÇÕES
Campeonato do Mundo de Juniores:
Lucrécia Jardim 1990
Campeonato da Europa de Juniores:
Sónia Tavares 2005
Lucrécia Jardim 1987
FOJE (Festival Olímpico da Juventude Europeia)
Joana Carlos 2015
Carmo Tavares 1991
Jogos Mundiais Universitários/Universíadas
Sónia Tavares 2009

A seguir: 200 metros

(Este artigo ficará igualmente arquivado no site www.atletismo-estatistica.pt)

Deixar Resposta