10º Dia Tarde| Especial Mundial| Queniana Obiri campeã dos 5.000 m

0
1681

21.35

Trinidad e Tobago encerra Mundial com chave de ouro!

estafeta-tobagoQuando todos esperavam que o quarteto americano fosse o primeiro a completar os 4×400 m, eis que na reta da meta do último percurso, Lalonde Gordon deixou em êxtase o Tobago e Trindad, oferecendo-lhe o primeiro ouro deste mundial. Os americanos tiveram de contentar-se com a prata com a Grã-Bretanha a ganhar o bronze.

O Mundial encerou com uma emocionada despedida de Usain Bolt que deu uma volta de honra à pista, não esquecendo a sua tristeza. O ídolo despediu-se mas os seus recordes vão perdurar certamente por muito tempo.

Resultados

1ª Trinidad e Tobago – 2.58,12

2ª EUA – 2.58,61

3ª Grã-Bretanha – 2.59,00

4ª Bélgica – 3.00,04

5ª Espanha – 3.00.65

6ª Cuba – 3.01,10

7ª Polónia – 3.01,59

8ª França – 3.01,79

21.10

Só houve luta pela prata na estafeta 4×400 m femininos

estafeta-feminina-euaFoi um “passeio” do quarteto americano que comandou a estafeta do primeiro ao último percurso. Mas a luta entre a Grã-Bretanha e a Polónia foi grande pela prata e para gáudio do público, as atletas da casa conseguiram na última volta deixar para trás as polacas. A seleção jamaicana tem de ir à bruxa pois depois da desistência de ontem nos 4×100 por lesão de Bolt, hoje outra desistência também por lesão no segundo percurso.

Resultados

1ª EUA – 3.19,02

2ª Grã Bretanha – 3.25,00

3ª Polónia – 3.25,41

4ª França – 3.26,56

5ª Nigéria – 3.26,72

6ª Alemanha – 3.27,45

7ª Botswana – 3.28,00

20.53

Ouro voador de Mutaz Baeshim parou nos 2,35 m

barshimO atleta do Qatar, Mutaz Baeshim, era o grande favorito ao ouro e não deixou que alguém se apropriasse do mesmo. Saltou até 2,35 sempre à primeira e tentou depois os 2,40 mas sem êxito. O russo Danil Lysenko ficou com a prata com um salto a 2,32 e o sírio Majid Ghazal com o bronze com um salto a 2,29.

 

Resultados cinco primeiros

1º Mutaz Baeshim (Qatar) 2,35

2º Danil Lysenko (ANA) 2,32

3º Majid Ghazal (Síria) 2,29

4º Edgar Rivera (México) 2,29

5º Mateuz Przyblylko (Alemanha) 2,29

 

Resultados cinco primeiros

1º Mutaz Baeshim (Qatar) 2,35

2º Danil Lysenko (ANA) 2,32

3º Majid Ghazal (Síria) 2,29

4º Edgar Rivera (México) 2,29

5º Mateuz Przyblylko (Alemanha) 2,29

20.44

Dobradinha queniana nos 1.500 m masculinos

elijah-manangoiA última prova de meio-fundo, os 1.500 m teve como principais atores os quenianos que guardaram para si o ouro e prata. A medalha mais desejada foi para Elijah Manangoi com 3.33,61 com Timothy Cherniyot com 3.33,99. O bronze foi rijamente disputado entre o norueguês Filip Ingebrigrsen e o espanhol Adel Mechaal, à procura da primeira medalha para o seu país. O norueguês segurou o terceiro lugar por escassos 18 centésimos.

 

 

Resultados cinco primeiros

1º Elijah Manangoi (Quénia) 3.33,61

2º Timothy Cherniyot (Quénia) 3.33,99

3º Filip Ingebrigrsen (Noruega) 3.34,53

4º Adel Mechaal (Espanha) 3.34,71

5º Jakub Holusa (Rep. Checa) 3.34,89

20.30

Disco de Sandra Perkovic voa para o ouro

sandra-perkovicA croata Sandra Petrovic não deu hipóteses às suas adversárias, fazendo o disco voar mais alto não apenas uma vez mas sim três que o melhor lançamento da australiana Dani Stevens – 69,64. A francesa Méline Roberty-Michon guardou o bronze para si com 66,21.

 

 

Resultados cinco primeiras

1ª Sandra Petrovic (Croácia) 70,31

2ª Dani Stevens (Austrália) 69,64

3ª Méline Robert-Michon (França) 66,21

4ª Yaimé Perez (Cuba) 64,82

5ª Danie Caballero (Cuba) 64,37

20.24

Caster Semenya pois então nos 800 m

foto-caster-semenyaOs 800 m femininos tinham uma vencedora anunciada, pese todos os imponderáveis do desporto. O andamento foi rápido, todas queriam ganhar o ouro mas a sul-africana resolveu a questão a 80 metros da meta quando arrancou e se despediu delas, só as reencontrando na meta.

Semenya venceu em 1.55,16, melhor marca da época que já pertencia desde o meeting do Mónaco. As restantes medalhas ficaram entregues a Francine Niyonsaba (Burundi) em 1.55,92 e à americana Ajee Wilson em 1.56,65. Todas as oito finalistas terminaram em menos de 1.59.00.

Resultados cinco primeiras

1ª Caster Semenya (África do Sul) 1.55,16

2ª Francine Niyonsaba (Burundi) 1.55,92

3ª Ajee Wilson (EUA) 1.56.65

4ª Margaret Wambui (Nigéria) 1.57,54

5ª Melissa Bishop (Canadá) 1.57,68

20.07

Obiri celebra ouro nos 5.000 m

A última tarde/noite iniciou-se comas as finais do salto em altura masculino e lançamento do disco feminino. Mas a primeira prova a ter a sua conclusão foi a dos 5.000 m femininos.

Almaz Ayana bem tentou ser a única atleta a fazer uma dobradinha (10 e 5 mil metros) neste Mundial. Depois de um início muito lento, ela foi-se embora mas levou consigo uma “sombra”, a queniana Hellen Obiri. E assim andaram volta após volta. Até à última quando a queniana achou que era tempo de ir buscar o ouro. Arrancou e adeus Ayana. Esta não conseguiu reagir ao ataque de Obiri e salvou o segundo lugar face à holandesa Sifan Hassan que com uma forte ponta final, quase a apanhava.

Resultados cinco primeiras

1ª Hellen Obiri (Quénia) 14.34,86

2ª Almaz Obiri (Etiópia) 14.40,35

3ª Sifan Hassan (Holanda) 14.42,73

4ª Senbere Teferi (Etiópia) 14.47,45

5ª Margaret Kipkemboi (Quénia) 14.48,74

Deixar Resposta