Nelson Évora foi o melhor de uma época de pista coberta bem positiva

0
247

Foi bem positiva a época (masculina) de pista coberta agora terminada, com uma medalha de bronze no Mundial (por Nelson Évora, mais uma vez a grande figura), quatro recordes nacionais absolutos (Nelson Évora no triplo, Tsanko Arnaudov no peso, Samuel Remédios no heptatlo e Benfica nos 4×400 m), nada menos de 10 provas com marcas líderes do ano superiores às de 2017 (contra apenas quatro inferiores) e clara vantagem ainda nas 10ª e 20ª marcas (9-5 e 8-5) relativamente ao ano anterior, apesar da não utilização da pista de Braga, em obras.

Apenas nos 1500 m, 3000 m (Emanuel Rolim brilhara em 2017), altura (Paulo Conceição) e comprimento (Marcos Chuva está suspenso) os líderes deste ano fizeram pior que os seus homólogos de 2017. E, em profundidade, 2018 foi também bem superior, mesmo com menos competições realizadas, já que apenas a pista de Pombal (de entre as completas) esteve utilizável.

Houve nada menos de 15 subidas nos top’10 nacionais e, para além dos três recordistas nacionais (que ocupam o nosso pódio), há a destacar vários outros atletas, como os velocistas Carlos Nascimento (a surpreender nos 200 m) e Ancuiam Lopes (nos 60 m) e, de entre os mais jovens, outro velocista, Frederico Curvelo. Azar (lesão na altura crucial da época) teve Diogo Ferreira, que já passara 5,55 no salto com vara.

Uma nota ainda para a (exagerada) contratação de atletas estrangeiros por parte de Benfica e Sporting. É altura de a Federação “apertar” a regulamentação (das competições coletivas), para defesa dos atletas nacionais. O nome mais sonante é o de Pedro Pablo Pichardo, com uma naturalização em tempo recorde, que promete mais acesos despiques com Nelson Évora e foi já decisivo no despique Benfica-Sporting da I Divisão, este ano favorável aos benfiquistas.

PÓDIO

1º NELSON ÉVORA (SPORTING)

Voltou a exceder as previsões, chegando ao pódio (3º lugar) no Mundial e batendo o recorde nacional com 17,40… dez anos depois do anterior (17,33). E começara com 17,30 no Meeting de Madrid, então a sua terceira marca de sempre em pista coberta. Sobe ao 1º lugar deste pódio da Revista Atletismo pelo quarto ano consecutivo.

2º TSANKO ARNAUDOV (BENFICA)

Esteve bastante regular acima dos 20 metros, com três pontos altos em Pombal, em fevereiro: 20,86, 20,57 e o recorde nacional de 21,27 (mais 19 cm que o anterior, de 2017). Mas no Mundial (19,93) ficou aquém das expetativas.

3º SAMUEL REMÉDIOS (J. VIDIGALENSE)

Progrediu quase 100 pontos (91) até ao recorde nacional de 5980, superando por 50 pontos o do seu treinador, Mário Aníbal. Se tivesse estado ao seu nível (também) nos 1000 m finais, teria passado os 6000 pontos…

A CONFIRMAÇÃO

IVO TAVARES (BENFICA)

Revelação na época passada, então em representação do Campismo, esteve lesionado este inverno e só competiu no Nacional de Sub’23, que ganhou com 7,64, a três escassos centímetros do seu recorde de ar livre e mais 25 cm que a sua marca “indoor” de há um ano.

A REVELAÇÃO

JOÃO COELHO (BENFICA)

Na sua primeira época e com apenas cinco meses de treino, este ex-futebolista, ainda júnior, chegou aos 48,21 nos 400 m e 21,86 nos 200 m, estando já entre os melhores especialistas nacionais. Uma grande surpresa…

 

OS PÓDIOS DA REVISTA ATLETISMO ANO A ANO

1996      1º Carlos Calado                  2º Nuno Fernandes              3º Carlos Silva

1997      1º Fernando Alves               2º Carlos Calado                  3º Mário Barbosa

1998      1º Carlos Calado                 2º Rui Silva                          3º Mário Aníbal

1999      1º Rui Silva                        2º Carlos Calado                  3º Rui Palma

2000      1º Rui Silva                        2º Mário Aníbal                    3º Jonas Mattes

2001      1º Rui Silva                        2º Carlos Calado                  3º Ricardo Alves

2002      1º Rui Silva                        2º Carlos Calado                  3º Rafael Gonçalves

2003      1º Rui Silva                        2º Luís Sá                            3º Carlos Calado

2004      1º Rui Silva                        2º Francis Obikwelu              3º Nelson Évora

2005      1º Gaspar Araújo                2º Francis Obikwelu              3º Paulo Ferreira

2006      1º Nelson Évora                  2º Rafael Gonçalves             3º João Vieira

2007      1º Nelson Évora                  2º João Vieira                      3º Arnaldo Abrantes

2008      1º Nelson Évora                  2º Marco Fortes                   3º Paulo Gonçalves

2009      1º Rui Silva                        2º Marco Fortes                   3º Arnaldo Abrantes

2010      1º Marco Fortes                  2º Bruno Albuquerque          3º Marcos Caldeira

2011      1º Francis Obikwelu            2º Marco Fortes                   3º Rui Silva

2012      1º Marco Fortes                  2º Edi Maia                         3º Marcos Chuva

2013      1º Marco Fortes                  2º Hélio Gomes                   3º Rasul Dabo

2014      1º Edi Maia                         2º Marco Fortes                  3º Rasul Dabo

2015      1º Nelson Évora                  2º João Almeida                  3º Yazaldes Nascimento

2016      1º Nelson Évora                  2º Paulo Conceição              3º Samuel Remédios

2017      1º Nelson Évora                  2º Tsanko Arnaudov             3º Francisco Belo

RECORDES NACIONAIS BATIDOS EM 2017/18

Heptatlo       Samuel Remédios (J. Vidigalense)               5980        Pombal 11-02-2018

(6.92-7,52-13,70-2,03-7,98-5,00-2.57,33)

Peso              Tsanko Arnaudov (Benfica)                     21,27       Pombal 18-02-2018

4×400 m       SL Benfica                                             3.12,54     Pombal 18-02-2018

(Mauro Pereira-João Coelho-Raidel Acea-V. Ricardo Santos)

Triplo            Nelson Évora (Sporting)                           17,40      Birmingham 3-03-2018

SUB’23

4×200 m       SL Benfica                                                1.29,68   Pombal     04-03-2018

(Delvis Santos-Mauro Pereira-João Esteves-João Coelho)

JUNIORES 

Heptatlo       Manuel Dias (Benfica)                                  5352   Pombal         21-01-2018 (7,24-7,10-13,08-1,80-8,41-4,40-2.46,38)

4×200 m       SL Benfica                                                1.30,26 Pombal         21-01-2018

(Delvis Santos – David Reis – João Geadas – João Coelho)

JUVENIS

Triplo            Júlio Almeida (Benfica)                               14,84  CAR Jamor   17-12-2017

OS MELHORES DO ANO PROVA A PROVA

60 m             Ancuiam Lopes                       SCP               6,65

200 m           Carlos Nascimento                  SCP             21,25

400 m           Vítor Ricardo Santos               SLB             47,14

800 m           José C. Pinto                          SLB          1.50,34

1500 m         Emanuel Rolim                       SLB          3.44,38

3000 m         Samuel Barata                       SLB          8.10,87

60 bar.          Rasul Dabo                            SCP               7,81

Altura           Victor Korst                            SLB               2,14

Vara              Diogo Ferreira                        SLB               5,55

Comp.           Miguel Marques                      SCP               7,68

Triplo            Nelson Évora                          SCP             17,40

Peso              Tsanko Arnaudov                    SLB             21,27

Heptatlo       Samuel Remédios                     JV                5980

5000 mM      João Vieira                              SCP        19.30,20

4×400 m       SL Benfica                              SLB          3.12,54

Ver rankings da época em http://atletismo-estatistica.pt/anuais/absolutos-p-cob-2018-m/

SUBIDAS NO TOP’10 DE SEMPRE

1º Nelson Évora                              SCP           triplo                    17,40

1º Tsanko Arnaudov                      SLB              peso                    21,27

1º Samuel Remédios                      SLB          heptatlo                   5980

2º Pedro P. Pichardo                      SLB             triplo                    17,19

3º Carlos Nascimento                     SCP           200 m                   21,25

3º Vítor Ricardo Santos                 SLB            400 m                   47,14

4º Ancuiam Lopes                          SCP           60 m                      6,65

4º Miguel Carvalho                        SLB           5 km M             19.36,85

6º Ícaro Miranda                            SLB           vara                       5,32

7º Frederico Curvelo                      SLB           200 m                   21,43

7º Hélio Vaz                                   SLB         60 bar.                     7,94

7º Victor Korst                               SLB           altura                      2,14

8º Yaris Alves                                  JV            vara                       5,10

9º Otoniel Badjana                         SLB            peso                    16,58

10º Ivo Tavares                              SLB           comp.                     7,64

Amanhã: balanço feminino da época de pista coberta

Deixar Resposta