Como quebrar a monotonia dos treinos

0
1583

Quem tem por hábito correr há muitos anos nos mesmos locais, acaba por se cansar deles. Quando isso acontecer, o melhor é tentar variar, para quebrar a monotonia dos treinos. Esta alternância nos locais de treino também ajuda a melhorar como atleta, já que o seu organismo precisa de estímulos diferentes para continuar a evoluir.

Eis como quebrar a monotonia quando estiver cansado do treino:

  1. Mude os trajetos

É óbvio que isso ajuda a sair da monotonia e é bom para o corpo e a mente. Se tem por hábito correr no tapete rolante, tente sair. Se corre na pista, vá para a estrada. Planeje um novo circuito. Pode até mesmo correr em algum lugar diferente quando for viajar. E, quando estiver cansado dos treinos do asfalto, a corrida ganha outro visual e ritmo se for para o campo ou montanha.

2. Corra acompanhado

Muita gente gosta ou já se acostumou a correr sozinha, mas um parceiro para treinar é um estímulo que transforma a relação que temos com o desporto. O ideal é que a pessoa tenha um ritmo e uma distância parecidos com os seus, para ficar mais fácil acompanhar o treino juntos. Mas, ritmos diferentes não impedem que não saiam para correr, cada um na sua velocidade, e terminem o trajeto juntos para voltar para casa.

3. Faça treinos intervalados

Os treinos de alta intensidade são uma das formas mais benéficas de fortalecer o seu corpo. Essa variação de velocidade e ritmo no meio de um treino ajuda o corpo a ficar mais forte e representa uma quebra na repetição de algumas corridas.

4. Adicione exercícios

A ideia é mudar um treino por semana para fazer algo que nunca fez. A cada quilómetro corrido, faça uma série de exercícios antes de voltar a correr. Agachamento, saltos e flexões, são boas opções. Fazer exercícios para fortalecer outro grupo muscular ativa o treino porque gera um estímulo diferente para o corpo.

5. Procure subidas e descidas

Procure lugares onde seja possível treinar subidas e descidas, em que se trabalha mais os quadris e coxas do que no plano. Mas atenção ao descer: concentre-se em manter o controle das pernas e braços, evite “flutuar” ou descer descontroladamente porque isso pode gerar lesões.

6. Suba escadas

As escadas podem ser um grande desafio para os corredores, já que os obrigam a mudar a dinâmica de movimento e exigem bastante da parte cardiovascular. Mas é preciso ter alguns cuidados para encará-las. Reduza a velocidade quando tiver degraus pela frente e só passe a incluir escadas no treino quando já estiver bem preparado, já que é maior a hipótese de lesão nelas.

7. Corra para trás

Por mais  estranho que pareça, correr para trás pode ajudá-lo a desenvolver-se como atleta. Além de ser completamente diferente do que está acostumado a fazer nos treinos. A técnica, chamada de retrorunning, trabalha os músculos dos gémeos, mas não deve ser usada em grandes distâncias – o ideal é mais ou menos 1 km. Escolher um local calmo e com poucos obstáculos no caminho, é também importante.

8. Corra na chuva

Optar por treinar num ambiente diferente, pode representar uma agradável surpresa. Com a chuva, o clima fica mais ameno, a água ajuda a refrescar e nem sente tanto o esforço. É uma boa opção, particularmente para quem gosta de correr à chuva. Mas é preciso redobrar o cuidado com escorregadelas durante a corrida e tirar a roupa molhada assim que o treino terminar.

Deixar Resposta