Inês Henriques ataca recorde mundial na China

0
2710

Inês Henriques é a grande esperança portuguesa no Campeonato do Mundo de Seleções, de Marcha, que este fim-de-semana se realiza em Taicang, na China. A recordista mundial de 50 km marcha (com 4h05m56s no Mundial de Londres’2017) atacará o seu recorde e os antecedentes são promissores: melhorou em 3m18s o seu tempo nos 35 km (2.45.51 em janeiro) e foi terceira no Grande Prémio de Rio Maior, com 1.29.15 nos 20 km, a 15 segundos do seu recorde pessoal. Além disso, entre as 32 adversárias inscritas, haverá certamente quem lhe dê mais luta que no Mundial de Londres, onde a segunda foi a chinesa Hang Yin (que voltará a estar presente), com mais três minutos e dois segundos. E a terceira, outra chinesa (Yang Shuqing), já ficou a quase 15 minutos! Desta vez, entre as 33 inscritas (eram apenas sete em Londres!), haverá 13 estreantes mas, entre as já experimentadas, são seis as que já baixaram das 4h20m: além de Inês e Hang Yin, a espanhola Julia Takacs (4.13.04 já este ano), a guatemalteca Carolina Herrera (4.15.42), a espanhola Alinhoa Pinedo (4.18.56) e a equatoriana Magaly Bonilla (4.19.43). Mas a mais perigosa pode ser a estreante Klavdiya Afanasyeva, atleta russa que foi campeã europeia sub’23 de 20 km marcha em 2017.

Quem pode também conseguir uma boa classificação é Ana Cabecinha, que tem a 10ª marca do ano entre as 88 inscritas nos 20 km.

Este Mundial de Seleções é, essencialmente, uma competição coletiva e, neste campo, as aspirações nacionais são limitadas, tanto mais que das quatro excelentes especialistas de 20 km já só resta Ana Cabecinha: Inês Henriques “transferiu-se” para os 50 km; Vera Santos foi mãe; Susana Feitor abandonou. Mara Ribeiro e Edna Barros estão em progressão mas ainda longe destas. Dificilmente Portugal manterá uma posição entre as quatro primeiras equipas, como aconteceu nas seis últimas edições da competição (incluindo uma vitória em 2010, um 2º lugar em 2008 e um 3º em 2014).

Portugal apresentará ainda três atletas nos 20 km masculinos: João Vieira (na sua 11ª presença na competição, igualando o recorde de Susana Feitor e Augusto Cardoso!) e os jovens Miguel Carvalho e Miguel Rodrigues. Também formará equipa nos juniores femininos (10 km), com Inês Reis, Maria Bernardo e Joana Pontes. Competirão “isolados” Pedro Isidro nos 50 km e o júnior Paulo Martins nos 10 km. Mas, salvo Inês Henriques e Ana Cabecinha, todos os restantes atletas nacionais têm marcas que os colocam, em teoria, na segunda metade das classificações. É de esperar que haja vários exemplos de que a prática é diferente…

As melhores presenças nacionais (lugares e tempos):

20 KM (F) Vera Santos 2010
Vera Santos 1.28.17 2008
Ana Cabecinha (8ª) 1.27.49 2014
Equipa 2010
20 KM (M) João Vieira 1.20.33 2008
Equipa 97/02/08
50 KM (M) Pedro Martins 12º 2004
António Pereira (16º) 3.53.11 2008
Equipa 2004
10 KM (jun F) Catarina Godinho 15ª 2006
Ana Conceição 15ª 48.11 2008
Equipa 2008
10 KM (jun M) Luís Lopes 22º 43.28 2008
Miguel Rodrigues 22º 2014
Equipa 10ª 2014

 

 

Horários

Havendo sete horas de diferença entre as horas na China e em Portugal, a maioria das provas será realizada de madrugada (entre nós), de sexta para sábado e de sábado para domingo. É o caso dos 50 km (masculinos e femininos), que terão lugar quando lá forem oito da manhã de sábado e cá será uma da madrugada, de sexta para sábado. Eis os horários, lá e cá:

                                                                  China                  Portugal        

Sábado:             

50 km (M e F)                                           8.00 h                     1.00 h

10 km (jun. M)                                         15.30 h                    8.30 h

20 km (F)                                                 16.30 h                    9.30 h

Domingo:                                                     

10 km (jun. F)      9.00 h                            2.00 h

20 km (M)                                                10.10 h                    3.10 h

Deixar Resposta