1º Dia | Especial Mundial: O que disseram Marta Pen e David Lima

0
2058

Consumadas as eliminações de Marta Pen e David Lima, eis os seus depoimentos:

Marta Pen: “Faltou-me experiência”

“ Apurar-me era coisa que estaria totalmente ao meu alcance, faltou-me um bocadinho mais de experiência que a este nível, importa muito. Elas fecharam-me e já me foi difícil nos últimos 150 metros chegar às seis primeiras”

David Lima: “Não saí mal mas depois…”

“Parti bem, tentei partir forte mas acabei prejudicado. Não saí mal mas sacrifiquei a minha parte melhor, que é o acabar. Mas estou confiante para os 200 m”.

Mo Farah tri campeão nos 10.000 m

Mo Farah acaba de se sagrar tricampeão mundial dos 10.000 metros ao vencer em 26.49,51, melhor marca da época. Seguiram-se-lhe o ugandês Cheptegei com 26.49,94 e o queniano Paul Tanui com 26.50,60.

Logo na partida, tivemos um ritmo muito rápido com Cheptegei na frente. O ritmo baixou depois e passou-se aos 8.000 m em 21.40,97. O ritmo aumentou, com o grupo da frente (já reduzido) a passar aos 9.000 m em 24.20,06. Farah ficou na frente aos 9.200 m e arrancou definitivamente aos 25m18s de prova. Ficaram então seis atletas, três quenianos, um etíope, um ugandês e Farah. Este já não deu hipóteses à concorrência. Houve sete atletas a fazerem menos de 27 minutos.

Dos 24 participantes, desistiram dois. O último foi o australiano Patrick Tiernan com 29.23,72.

Resultados dez primeiros:

1º Mo Farah (GBR) 26.49,51

2º Joshua Cheptegei (UGA) 26.49,94

3º Paul Tanui (KEN) 26.50,60

4º Bedan Muchiri (KEN) 26.52,12

5º Jemal Yimer (ETH) 26.56,11

6º Geoffrey Kamworor (KEN) 26.57,77

7º Abadi Hadis (ETH) 26.59,19

8º Mohammed Ahmed (CAN) 27.02,35

9º Shadrack Kipchirchir (USA) 27.07.55

10º Andamlak Belihu (ETH) 27.08,94

Nas outras provas, destaque negativo para a americana Jennifer Suhr que começou o salto à vara a 4,55 m e fez três nulos!

David Lima eliminado nos 100 m

David Lima acabou de ser eliminado ao terminar em 7º na sua série com 10,45 s, bem longe do seu melhor que é 10,05. Na geral, foi o 37º entre 44 classificados com dois a serem desclassificados. O melhor tempo pertenceu ao jamaicano Julian Forte com 9,99 s. Usain Bolt venceu a sua série com 10,07 s, depois de ter partido muito mal.

A Jamaica apurou ainda Yohan Blake para as meias-finais a decorrerem amanhã. Os EUA também apuraram três atletas, Christian Coleman (10,01), Justin Gatlin (10,05) e Christopher Belcher (10,13).

Marta Pen eliminada nos 1.500 m

Não começou bem a participação portuguesa no Mundial. Marta Pen foi apenas oitava na segunda série com 4.10,22, sendo eliminada pois a sua série foi bastante mais lenta que a primeira, ficando fora dos seis lugares de ser repescada para as meias-finais.

A portuguesa tomou logo a dianteira da prova até aos 2m05s, era 6ª aos 1.100 metros mas caiu dois lugares na parte final. Esta segunda série foi vencida pela holandesa Sifan Hassan.

Na 1ª série, venceu a etíope Tsegay Gudaf com 3.59,55.

Marta acabou por ser a 32ª entre 43 classificadas. A vencedora da sua série, Sifan Hassan com 4.08,89 fez apenas o 23º melhor tempo.

Marta Pen abre presença portuguesa no Mundial

foto-david-lima-1Uma vez que David Lima foi dispensado na eliminatória preliminar (como era de esperar), será Marta Pen a primeira portuguesa a entrar em ação no Mundial de Londres, esta sexta-feira, às 19.35 h (hora local e… portuguesa). Correrá a segunda das três séries de 1500 m, na qual encontrará a favorita, a holandesa Sifan Hassan, com 3.56,14 esta época. Entre as 15 participantes na série, Marta Pen tem o 10º tempo da época. Serão apuradas para as meias-finais de sábado 24 atletas: as seis primeiras de cada série e mais três por tempos. Tarefa difícil mas não impossível para Marta.

Nmarta-penos 100 metros, serão 28 os atletas (com piores tempos) que correrão a eliminatória preliminar, apurando-se 14 para os quartos-de-final (que serão às 20.20 h). Estes, já com David Lima, serão compostos por seis séries de oito atletas, dos quais serão apurados 24 para as meias-finais.

Na 1ª jornada realizar-se-á apenas uma final, a dos 10.000 m masculinos, a fechar a sessão, às 21.20 h. A grande vedeta será Mo Farah, atleta da casa, campeão mundial em 2013 e 2015 e campeão olímpico em 2014 e 2016, títulos a que juntou os de 5.000 metros. Em 2011 já havia sido campeão mundial de 5.000 m e vice-campeão de 10.000 metros.

Deixar Resposta