23 de Novembro: Aniversário de Armando Aldegalega/O Senhor Maratona

0
128

Uma vida dedicada ao atletismo!

Armando Aldegalega nasceu em 23 de Novembro de 1937, em Setúbal. Distinguiu-se no Independente de Setúbal, tendo-se transferido para o Sporting CP em 1956, clube por quem ainda corre e é treinador.

Em 1958, foi campeão nacional de Juniores em Corta-Mato e nesse mesmo ano teve a primeira das suas três participações no Crosse das Nações, terminando no 55º lugar, naquela que foi a sua melhor classificação nesta prova. Embora as provas curtas não fossem a sua especialidade, fez parte da equipa do Sporting que em 1962, bateu o recorde nacional da estafeta não homologada dos 4×1.500 m, com o tempo de 16.11,6.

Na época de 1964, cometeu a proeza de bater três recordes nacionais na mesma corrida, estabelecendo os melhores tempos da hora, dos 15 e 20 Km.

Armando Aldegalega 1Fez habitualmente parte das equipas do Sporting que disputavam a Estafeta Cascais-Lisboa, cabendo-lhe normalmente o percurso mais longo, tendo contribuído para dez triunfos do clube nessa popular corrida.

Mas foi na Maratona que mais se distinguiu, depois de ter ganho em 1962 a Medalha de Ouro nos Jogos Ibero Americanos, disputados em Madrid.

Daí para a frente passou a dominar esta especialidade em Portugal, ganhando dez vezes a Maratona Nacional, com 16 anos de intervalo entre a primeira em 1964 e a última em 1980, quando já era veterano e surpreendeu os favoritos, fazendo-se valer da sua experiência, numa prova disputada em Beja, em condições muito difíceis.

Entre 1964 e 1974, tinha ganho nove vezes essa competição, conseguindo a melhor marca nacional em 1966, 1969 e 1971, um resultado que viria a melhorar durante o Campeonato da Europa de Helsínquia, disputado nesse último ano, onde foi 15º classificado, com um recorde pessoal de 2h20m01,2s.

Fez parte da equipa do Sporting CP que participou na 1ª edição da Taça dos Clubes Campeões Europeus de Atletismo, disputada em 1975.

Representou Portugal em inúmeras competições, desde 1958 no Cross das Nações. Esteve nas Maratonas dos Campeonatos da Europa de 1969 e de 1971, e nos Jogos Olímpicos de 1964 em Tóquio, e de 1972 em Munique, onde teve a honra de ser o porta-estandarte da bandeira portuguesa.

Em 1967 foi distinguido com o Prémio Stromp do seu clube na categoria Atleta Amador, e 10 anos depois voltou a receber este galardão, agora na categoria Dedicação.

Tem conquistado inúmeros títulos internacionais como veterano, com destaque para quatro medalhas de ouro conquistadas no Europeu de 1988, onde venceu os 1.500, 5.000 e 10.000 m e no Europeu de 1998, também nos 10.000 m; as Medalhas de Prata nos 10.000 m dos Mundiais de 1984 e de 1985 e nos 5.000 m do Europeu de 1998, e as Medalhas de Bronze nos 5.000 m dos Campeonatos da Europa de 1978 e de 1992 e dos Mundiais de 1985, e nos 10.000 m dos Campeonatos do Mundo de 1979, 1989, 1995 e de 1997, e dos Campeonatos da Europa de 1992. Foi ainda Campeão Mundial de Corta Mato em 1985 e 3º classificado em 1989 e em 1997.

  • Completou 60 maratonas entre 1960 e 2017 (desistiu em duas outras)

– Foi galardoado pelo Governo com a Medalha de Mérito Desportivo. Foi também distinguido pelo Comité Olímpico Português e pela Associação de Atletismo de Lisboa e recebeu a Medalha de Honra das Cidades de Setúbal, onde nasceu e de Loures, onde vive.

Internacionalizações

35 (3 em corta-mato) entre 1959 e 1986

Palmarés

  • Jogos Olímpicos: 44º em Tóquio’1964 e 41º em Munique’1972
  • Campeonatos da Europa: 25º em Roma’1969 e 15º em Helsínquia’1971
  • Campeão ibero-americano da maratona em Madrid’1962

Títulos nacionais

– 19, entre 1962 e 1980, em 5.000 m (2), 10.000 m (5), 3.000 m obstáculos (2) e maratona (10). Uma vez campeão nacional de juniores (corta-mato, em 1958)

– Ex-recordista nacional de 10.000 m (30.31,2 em 1965), hora (18.780 m em 1964), 20.000 m (1.03.56,6 em 1964), 25.000 m (1.21.41 em 1977), 30.000 m (1.38.09,4 em 1971), na pista, e maratona (quatro vezes, entre 1966 e 1971 – 2.20.01,2 no Europeu de Helsínquia’1971).

Outros recordes pessoais:

5.000 m – 14.26,0 (1974)

10.000 m – 29.59,8 (1973)

3.000 m obstáculos – 9.05,8 (1973)

PARABÉNS ARMANDO ALDEGALEGA!

 

 

Deixar Resposta