28 de Julho: Aniversário de José Ramos/ Um dos melhores fundistas nacionais

0
63

José Ramos nasceu em 28 de Julho de 1968 na Gateira (Mêda). Ali estudou até ao oitavo ano, após o que foi ajudar os pais no trabalho do campo. Jogou futebol pelo Sporting Clube de Mêda, com muita vontade e pouca técnica) e foi o gosto pela corrida que o levou a apostar na mudança para Lisboa.

Foi no Núcleo de Atletismo da Guarda que começou a correr oficialmente. Mas lembra-se de, aos seis/sete anos, fazer corridas na sua terra premiadas com três rebuçados para o vencedor, dois para o segundo e um para o terceiro. Quando chegou a altura da tropa, conseguiu ser colocado em Lisboa, para aí prosseguir a carreira. Fora já segundo num Nacional de sub-23 anos (em 1.500 m) e correra os 5.000 m em promissores 14.04,60. Conseguida a colocação em Lisboa e não conhecendo ninguém, começou a treinar sozinho no Estádio 1º de Maio (Inatel). Recomendaram-lhe o antigo maratonista olímpico Anacleto Pinto, que ali treinava outros atletas. Foi o seu primeiro treinador, embora não por muito tempo. Um pequeno desentendimento levou-o a procurar Carlos Lopes, atraído pelo nome. Lopes estava a iniciar-se como treinador e, com ele, José Ramos tornou-se conhecido. Passou a representar o Belenenses em 1991 e seguiram-se o Maratona (1992), Sporting (1993), Maratona (1994 a 1998), Benfica (1999), Conforlimpa (2000), Sporting (2001 a 2003), Conforlimpa (2004 a 2012) e como Individual  em 2013.

José Ramos, o mais internacional dos atletas portugueses, foi dos raros fundistas portugueses a privilegiar a pista relativamente à estrada e ao corta-mato, de que não gostava.

Mesmo não gostando do corta-mato, esteve presente em 10 edições dos Campeonatos da Europa, obtendo como melhor classificação um 12º lugar em 2000, e contribuindo para a conquista por parte de Portugal de 3 medalhas de prata e 3 de bronze. Esteve também em 6 Campeonatos Mundiais.

Na pista, esteve presente nos Campeonatos da Europa de 1994 e de 2006, nos Campeonatos Mundiais de 1995, 1997 e 2001, e nos Jogos Olímpicos de 1996 e de 2000, obtendo como classificações mais relevantes um 12º lugar no Europeu de Gotemburgo e um 14º lugar nos Jogos Olímpicos de Sidney.

Também marcou presença no Mundial de Meia Maratona de 1999 e, em duas edições dos Campeonatos Ibero-Americanos, tendo conquistado a medalha de ouro na corrida dos 5.000 m, da competição que no ano 2000 se disputou no Rio de Janeiro.

Representou Portugal em 9 edições da Taça da Europa, contando com 6 vitórias, distribuídas igualmente pelas corridas de 3.000, 5.000 e 10.000 m e, em 12 edições do Challenge Europeu dos 10.000 m, obtendo como melhores classificações dois quartos lugares e, ajudando Portugal a ganhar 3 medalhas de ouro, 7 de prata e uma de bronze na competição por equipas.

Participou num Europeu de Corta-Mato com 40 anos, tornando-se o atleta português mais internacional, com 43 presenças, suplantando Fernando Mamede. Ainda chegou às 47, das quais 30 em pista, 16 em corta-mato e 1 na estrada.

Em 2013, aos 44 anos, José Ramos, já como individual, correu a última prova da sua carreira: o Nacional de Corta-Mato, sendo 25º.

Recordes pessoais
1.500 m 3.44,40 1995
3.000 m 7.48,67 1996
5.000 m 13.23,77 1996
10.000 m 27.56,30 2000
1/2 maratona 1.02.33 1999

 

 

 

 

 

 

 

PARABÉNS JOSÉ RAMOS!

Deixar Resposta