4×400 metros: Recorde «parou» nas Universíadas de 1995

0
2425

A crise nos 400 metros nacionais teve naturais reflexos nos 4×400 metros, cujo recorde nacional (de 1995) já ultrapassou as duas décadas e não parece em risco imediato. Os 3.05,48 conseguidos nas Universíadas de Fukuoka’1995 por uma equipa composta por Carlos Silva, António Abrantes, Mário Reis e Pedro Rodrigues só foram aproximados (a 11 centésimos) em 2003, na Taça da Europa (Vítor Moreno, Ricardo Alves, Vítor Jorge, Sérgio Duro).

Antes, o ponto alto fora a presença nos Jogos Olímpicos de Seoul’1988, com a curiosidade da seleção, toda formada por atletas do Benfica (Paulo Curvelo, Filipe Lombá, António Abrantes, Álvaro Silva) ter batido no mesmo dia por duas vezes o recorde nacional… com o mesmo tempo: 3.07,75! Foi 7ª na sua meia-final, 14º tempo no conjunto. Nos 4×400 m, Portugal esteve apenas em mais dois Jogos (1972 e 1992), mas sem chegar (por pouco) às meias-finais. E nunca esteve em Mundiais ou Europeus!

Foi em 1945 que a seleção nacional baixou pela primeira vez dos 3m30s. A equipa, composta por João Jacinto, Sampaio Peixoto, José Vicente e Matos Fernandes, gastou 3.28,8 no III Portugal-Espanha. Doze anos depois, em 1957, o recorde chegou aos 3m20s exatos, conseguidos em Barcelona por António Faria, Artur Dias, Armando Chaves e Fernando Castro. A primeira marca sub’3m15s foi conseguida em 1963 (3.14,7) por Neves da Silva, José Rocha, Rogério Gonçalves e Valentim Batista. Os 3m10s, também exatos, foram obtidos nos Jogos de Munique’1972 por Fernando Silva, Alberto Matos, José Carvalho e Fernando Mamede. Este recorde durou 10 anos, até que, em 1982, Jaime Cruz, António Cachola, José Carvalho e Rui Fernandes melhoraram para 3.09,75. O recorde continuou a ser batido com regularidade, incluindo nos Jogos de Seoul, então com 3.07,75. Seguiu-se 3.06,18 pela Seleção Nacional, na Taça da Europa, em Dublin’1989 (Paulo Curvelo, Filipe Lombá, António Abrantes, Pedro Curvelo), e, finalmente, seis anos depois, o recorde pela seleção universitária (3.05,48).

José Carvalho é o atleta com mais internacionalizações (21) e mais títulos nacionais (10), entre 1971 e 1986. António Abrantes, 14 vezes internacional, esteve nos cinco últimos recordes e em sete das 10 melhores marcas nacionais (até 3.07.75).

RECORDES NACIONAIS  
Absolutos Sel. Nac. Universitária 3.05,48 1995  
Carlos Silva-António Abrantes-Mário Reis-Pedro Rodrigues  
(clubes) SL Benfica 3.06,18 1989  
Filipe Lombá-Paulo Curvelo-António Abrantes-Pedro Curvelo  
Sub’23 Sel. Nac. S’23 3.08,96 1988  
Nuno Alpiarça-Ilídio Motty-Paulo Fontes-António Abrantes  
Juniores Seleção Nacional 3.15,56 1994  
Rafael Queirós-Rui Costa-Pedro Marques-Duarte Basílio  
(clubes) SL Benfica 3.17,4m 1988  
João Azevedo-Ilídio Motty-Paulo Gamelas-Carlos Fernandes  
OS + CAMPEÕES DE PORTUGAL  
José Carvalho 10 (1971-1986)  
Álvaro Silva 9 (1985-1993)  
Carlos Silva 9 (1992-2001)  
Artur Dias 7 (1945-1957)  
António Abrantes 7 (1988-1996)  
OS + INTERNACIONAIS  
José Carvalho 21 (1971-1984)  
António Abrantes 14 (1987-1996)  
Fernando Castro 13 (1955-1962)  
Rogério Gonçalves 12 (1959-1965)  
Álvaro Silva 12 (1983-1992)  
RECORDES DOS CAMPEONATOS  
Absolutos Sporting CP 3.09,61 2000  
Edivaldo Monteiro-João Pires-Carlos Silva-Vítor Jorge  
Sub’23 Sporting CP 3.16,73 2003  
Ricardo Pacheco-João Costa-Fernando Almeida-Adelino Monteiro  
Juniores Sporting CP 3.21,10 1990  
Hélder Assunção-Henrique Meira-Nuno Santos-Albano Duarte  
CS Marítimo 3.21,10 2003  
Filipe Santos-Ivo Graça-Bruno Santos-José Moura  
Juvenis Sporting CP 3.28,77 1986  
Nuno Cabanas-Nuno Santos-Alexandre Guerreiro-Mário Cardoso  
PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES NAS GRANDES COMPETIÇÕES
JO 3 14º Seleção Nacional 3.07,75 Seoul 1988
Paulo Curvelo-Filipe Lombá-António Abrantes-Álvaro Silva
Nota: a seguir à competição (J. Olímpicos, C. Mundo, C. Europa), indica-se o número de equipas

portuguesas presentes no conjunto de todas as edições, as classificações no top’16 (JO. CM) ou

top’8 (CE), os melhores tempos nacionais na prova e os locais e anos dessas classificações.

PORTUGUESES NA TAÇA DA EUROPA/EUROPEU DE SELEÇÕES  
Mais presenças:  
Carlos Silva 9 (1993-2002)  
José Carvalho 8 (1973-1983)  
Vítor Jorge 8 (1994-2006)  
Edivaldo Monteiro 8 (2000-2009)  
Melhor marca: 3.05,59 (2003)  
Melhores classificações:  
Na Superliga: 10º (2011)  
Na I Liga 2º (2008)  
PORTUGUESES NOUTRAS COMPETIÇÕES  
Jogos Mundiais da Juventude:  
Seleção Nacional 1998  
Ricardo Alves-Hugo Azevedo-Pedro Correia-Diogo Alves  
Jogos Mundiais Universitários/Universíadas:  
Seleção Nacional 1995  
Carlos Silva-António Abrantes-Mário Reis-Pedro Rodrigues  

A seguir: 100 metros (femininos)

(Este artigo ficará igualmente arquivado no site www.atletismo-estatistica.pt)

Deixar Resposta