5000 metros: da medalha olímpica de Leitão à liderança de Mamede e ao recorde de Pinto

0
2609

Grande nível atingiu o atletismo português nos 5000 metros. António Leitão foi medalhado olímpico em 1984, Fernando Mamede liderou o ranking mundial em 1983 e António Pinto conseguiu um excelente recorde nacional em 1998, à beira dos 13 minutos e que ainda se mantém… e manterá. Mais: Portugal teve 11 atletas no top’3 europeu e cinco no top’3 mundial do ano entre 1978 e 1999.

Sucederam-se as proezas. Em grandes competições, e para além da medalha de Leitão, Domingos Castro foi prata no Mundial de Roma’1987 (e falhou por bem pouco uma medalha nos Jogos de Seoul’1988). Em termos de marcas, brilharam ainda Fernando Mamede, José Regalo, Dionísio Castro e António Pinto.

O primeiro recorde nacional a assinalar teve a assinatura de Manuel Dias, que baixou pela primeira vez dos 15m30s em 1929 (15.29,4). E foi Manuel Faria, em 1954, o primeiro abaixo dos 15 minutos (14.56,4). Ele viria a bater mais cinco vezes o recorde, até o colocar em 14.18,4 em 1957. Seguiu-se outro grande nome, Manuel Oliveira, que bateu o recorde cinco vezes até o colocar em 13.50,8. Seguiu-se Carlos Lopes, com nove recordes até 13.24,0 em 1976. Depois, Aniceto Simões surpreendeu, com o seu 8º lugar com um recorde de 13.21,93 nos Jogos de Montreal’1976. Seguiram-se Fernando Mamede, que melhorou o recorde para 13.17,78 em 1978 e 13.14,6 em 1982, e António Leitão, com 13.07,70 em 1982, tempo apenas melhorado por António Pinto 16 anos depois: 13.02,86 em 1998.

Manuel Dias, campeão entre 1926 e 1934, continua a deter o maior número de título nacionais (8), contra 6 de José Ramos, e Manuel Oliveira é, de longe, o mais internacional, com 17 presenças, contra 10 de Aniceto Simões, o segundo.

Uma curiosidade: Manuel Oliveira foi o primeiro olímpico português, apenas em 1960. E Hélder Ornelas, em 2000, foi, para já, o último. Portugal não teve olímpicos na légua nas últimas quatro edições…

Entre os jovens, as classificações de maior relevo são as de Bruno Saramago (2º) e António Leitão (3º) no Europeu de Juniores, competição na qual já houve oito portugueses no top’8 dos 5000 metros. Mas, destes, apenas António Leitão teve carreira internacional de alto nível como sénior. E apenas Carlos Monteiro (ainda recordista nacional júnior) e Rui Pinto brilharam (relativamente) a nível nacional. O que pode querer dizer algo no que se refere a métodos de treino dos jovens…

RECORDES NACIONAIS
Absolutos António Pinto Maratona CP 13.02,86 1998
Sub’23 António Leitão SL Benfica 13.07,70 1982
Juniores Carlos Monteiro Inter CA 13.54,54 1984
Juv. (3000 m) Germano Neves SL Benfica 8.16,0m 1988
OS + CAMPEÕES DE PORTUGAL
Manuel Dias 8 (1926-1934)
José Ramos 6 (1996-2006)
Manuel Nogueira 5 (1937-1943)
Filipe Luís 5 (1947-1953)
Manuel Oliveira 5 (1960-1965)
OS + INTERNACIONAIS
Manuel Oliveira 17 (1960-1968)
Aniceto Simões 10 (1973-1978)
Carlos Lopes 9 (1968-1974)
Domingos Castro 9 (1984-1994)
José Ramos 9 (1992-2002)
RECORDES DOS CAMPEONATOS NACIONAIS
Absolutos António Pinto Maratona CP 13.23,09 1994
Sub’23 Paulo Gomes ND C Gouveia 14.00,11 1994
Juniores António Leitão SC Espinho 14.22,0m 1978
Juv. (3000 m) José Dias JOMA 8.34,0m 1985
PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES NAS GRANDES COMPETIÇÕES
JO 15 António Leitão 13.09,20 Los Angeles 1984
Domingos Castro Seoul 1988
Aniceto Simões Montreal 1976
Ezequiel Canário Los Angeles 1984
11º Domingos Castro Barcelona 1992
CM 9 Domingos Castro Roma 1987
Domingos Castro Tóquio 1991
Dionísio Castro Roma 1987
Dionísio Castro Tóquio 1991
10º António Leitão Helsínquia 1983
14º Dionísio Castro 13.24,51el. Atenas 1987
CE 18 Dionísio Castro Split 1990
António Leitão 13.17,67 Estugarda 1986

Nota: a seguir à competição (J. Olímpicos, C. Mundo, C. Europa), indica-se o número de

atletas portugueses presentes no conjunto de todas as edições, as classificações no top’16

(JO, CM) ou top’8 (CE), os melhores tempos nacionais na prova e os locais e anos dessas

classificações.

PORTUGUESES NA TAÇA DA EUROPA/EUROPEU DE SELEÇÕES
Mais presenças:
Rui Pedro Silva 5 (2006-2010)
José Ramos 4 (1997-2002)
Melhor marca: Domingos Castro 13.36,46 (1993)
Melhores classificações:
– Na Superliga: 5º Rui Pedro Silva 2009
– Na I Liga: 1º Paulo Guerra 1996
1º José Ramos 1997 e 2001
1º Ricardo Ribas 2005
1º Rui Pedro Silva 2010
PORTUGUESES NOUTRAS COMPETIÇÕES
Campeonato da Europa de Sub’23:
10º Bruno Albuquerque 2011
Campeonato do Mundo de Juniores:
Ângelo Pacheco 1994
Campeonato da Europa de Juniores:
Bruno Saramago 2001
António Leitão 1979
Rui Pinto 2011
Carlos Monteiro 1983
Ângelo Pacheco 1993
António Fonseca 1995
José Negrão 1987
Nuno Costa 2005
Festival Olímpico da Juventude Europeia: 3000 m
Filipe Pedro 1997
Manuel Silva 1995
Pedro Cirne 2005
Fábio Gomes 2013
Jogos Mundiais Universitários/Universíadas
Luís Horta 1983
PORTUGUESES NO TOP’3 EUROPEU DO ANO
Fernando Mamede 1983 13.08,54 (1º)
Fernando Mamede 1978 13.17,78 (5º)
António Leitão 1982 13.07,70 (3º)
António Leitão 1983 13.14,13 (2º)
António Leitão 1984 13.09,20 (3º)
José Regalo 1988 13.15,62 (3º)
Domingos Castro 1989 13.14,41 (8º)
Dionísio Castro 1990 13.13,59 (9º)
António Pinto 1998 13.02,86 (14º)
Fernando Mamede 1980 13.20,0m (11º)
António Pinto 1999 13.05,82 (21º)
Nota: apresenta-se na última coluna o lugar no ranking mundial do ano
PORTUGUESES NO TOP’5 MUNDIAL DO ANO
Fernando Mamede 1983 13.08,54 (1º)
António Leitão 1983 13.14,13 (2º)
António Leitão 1982 13.07,70 (2º)
António Leitão 1984 13.09,20 (2º)
José Regalo 1988 13.15,62 (2º)
Fernando Mamede 1978 13.17,78 (2º)
Nota: apresenta-se na última coluna o lugar no ranking europeu do ano

 

 

 

 

 

Deixar Resposta