8 de Julho: Aniversário de Eva Vital/Das melhores barreiristas nacionais

0
86

Eva Vital nasceu em 8 de Julho de 1992, em Macau. Veio para as Caldas da Rainha aos seis anos e cedo se destacou no atletismo, chegando a ganhar o Atleta Completo como iniciada e juvenil. “O desporto entra na vida de qualquer pessoa desde criança, quando se começa a correr e a saltar, mas desporto de competição só entrou na minha vida recentemente quando entrei no atletismo. Os meus pais também faziam desporto: a minha mãe representou Macau em Badminton e chegou a treinar na selecção nacional enquanto esteve a estudar no antigo ISEF. O meu pai gosta de correr mas nunca foi atleta federado”.

Representou a ACD e Recreativa Arneirense entre 2005 e 2009 e notabilizou-se cedo nas barreiras e no salto em comprimento até que duas entorses no pé de chamada do comprimento a levaram a abdicar da especialidade e a dedicar-se por inteiro às barreiras.

Brilhou, como juvenil, no Festival Olímpico da Juventude Europeia (foi 3ª), esteve depois em Mundiais e Europeus de juvenis, juniores e sub’23 (chegando às meias-finais) e representou Portugal no Europeu de Seleções desde 2009, nos 100 m barreiras e nos 4×100 metros, prova na qual integrou a seleção que bateu o recorde nacional na edição de Leiria’2009, numa formação em que ela, ainda juvenil, partiu e entregou o testemunho a Naide Gomes.

Ingressou depois no SL Benfica, onde esteve entre 2010 e 2016. Em 2013, esteve no Europeu de pista coberta e 2014 abriu com um recorde nacional sub’23 nos 60 m barreiras de pista coberta (de 8,20 para 8,13), ao mesmo tempo mínimo para o Campeonato do Mundo. 2014 acabou mesmo por ser um ano de sucessivos azares. Começou bem a época de pista, com 13,33 nas barreiras, mas no Campeonato do Mediterrâneo (sub’23) bateu numa barreira e ficou fora da corrida. Depois, lesionou-se e não teve oportunidade de confirmar o mínimo para o Europeu, tanto mais que, reaparecendo no Campeonato de Portugal, acabou por cair ao tropeçar numa barreira que a atleta da pista do lado derrubara! Só regressou já na época de ar livre de 2015, na qual ficou longe do seu melhor (13,53), embora mantendo o domínio a nível nacional. 2016 também não foi um ano feliz: ainda se sagrou campeã nacional em pista coberta, mas ao ar livre não chegou a competir.

Em 2017, passou a representar o Sporting CP onde ainda se mantém. Foi campeã nacional nos 60 m barreiras em pista coberta. Em 2018, não competiu.

Recordes pessoais
100 m 11,83 2013
100 m bar. 13,29 2013
60 m p. cob. 7,45 2014
60 m bar. p. cob. 8,13 2014
200 m 26,25 2008
Comprimento 5,98 2009
Altura 1,54 2008

Recordes nacionais

Absoluto: 4×100 m – 44,70 (2009)

Sub’23: 60 bar. (p. cob.) – 8,13 (2014)

Juniores: 100 bar. – 13,62 (2010) e 60 bar. (p. cob.) – 8,37 (2010)

Juvenis: 100 bar (76) – 13,39 (2009) e 60 bar. (p. cob.) – 8,56 (2009)

Iniciadas: 60 bar. (p. cob.) – 9,09 (2007); ex-recordista de 80 bar. (11,90 em 2007) e heptatlo (4003 p em 2007)

Internacionalizações (em 100 m barreiras, salvo indicação):

– Campeonato da Europa de pista coberta de 2013 (60 bar.)

– Campeonato Ibero-Americano de 2010

– Europeus de Seleções (100 bar. e 4×100 m) de 2009, 2010 e 2013

– Camp. Europa de sub’23 de 2013

– Camp. Mediterrâneo de sub’23 de 2014

– Camp. Europa de juniores de 2011

– Camp. Mundo de juniores de 2010

– Camp. Mundo de juvenis de 2009

– Festival Olímpico da Juventude Europeia de 2009

PARABÉNS EVA VITAL!

 

 

Deixar Resposta