A culpa é da pandemia, desculpa da Federação russa por não ter pago a multa de 5 milhões de dólares

0
205

O presidente da Federação de Atletismo da Rússia (Rusaf), Yevgeny Yurchenko, disse, nesta sexta-feira, que é catastrófico suspender a inscrição de atletas russos em qualquer competição. A frase foi dita em resposta à World Athletics, depois de esta ter divulgado na passada quinta-feira que estava suspenso o estatuto de atletas neutros depois de a Federação Russa ter falhado até ao dia 1, o pagamento da multa de cinco milhões de dólares.

“É uma pena que, nesta situação, o golpe principal, que é terrível e catastrófico, seja o de nossos atletas, reféns dos erros cometidos num período anterior por pessoas conhecidas por nós. Infelizmente, a Federação Mundial está-se a recusar a levar em conta a situação económica e epidemiológica e os danos causados pela pandemia na Rússia e no mundo”, disse.

No final do ano passado, o Comité Olímpico Internacional (COI) e Agência Mundial Antidoping (WADA) anunciaram que a Rússia não poderia participar nas grandes competições internacionais, tendo o país entrado com uma ação no TAS (Tribunal Superior do Desporto.

Paralelamente aquela proibição e já depois da eleição do novo presidente da Rusaf, Yevgeny Yurchenko, a World Athletics confirmou em Março que dez atletas russos poderiam competir nos Jogos Olímpicos mas com um estatuto de atletas neutros.

Como a Federação não pagou agora a multa, essa autorização ficou suspensa, ou nas palavras da entidade, “congelada” até os dias 29 e 30 de Julho.

A dívida é referente a uma série de casos de doping em que a Rússia esteve envolvida, inclusive com documentos médicos forjados para dar a um atleta, um alibi para ter falhado um exame antidoping. O facto ocorreu na antiga gestão da Federação Russa, sob o comando de Dmitry Shlyakhtin.

A Própria Rusaf , está suspensa das competições de atletismo desde 2015, devido a um esquema de doping de estado generalizado. Devido a tal, os atletas russos já não puderam disputar os últimos Campeonatos Mundiais com a bandeira do país.

O diretor geral da Agência Russa de Antidopagem (RUSADA), Yury Ganus, acredita que existe uma “alta probabilidade” de o mundo do atletismo expulsar a Federação Russa de Atletismo.

O que disse a World Athletics

Reconhecemos que estes são tempos difíceis, mas estamos muito dececionados com a falta de progresso feito pela Rusaf (Federação de Atletismo da Rússia) em termos dos requisitos estabelecidos em Março. As sérias alegações de violar as regras antidoping resultaram em uma nova administração da Rusaf, e tínhamos garantias e esperávamos que a mudança estivesse a caminho. No entanto, a experiência da Task Force, presidida por Rune Andersen, é que isso falhou, ficando muito aquém das expectativas. A Rusaf está dececionando muito os seus atletas. Fizemos o possível para acelerar o processo da ANA (autorização para atletas neutros) e apoiar a Rusaf com o seu plano de reintegração, mas aparentemente sem sucesso. Os termos de pagamento da multa e dos custos eram claros e não contestados pela Rusaf na época; portanto, essa questão precisará de retornar ao Conselho no final de Julho, como declarámos em Março.

Deixar Resposta