A luta Benfica-Sporting na I Divisão

0
2345

Com o Sporting amplamente favorito no setor feminino, as atenções do Nacional da I Divisão centrar-se-ão na competição masculina, na qual o Benfica se apresenta como favorito mas é evidente o equilíbrio em pelo menos 12 das 21 provas, com a vitória a poder pender para um ou outro lado.

O Benfica, que ganha há sete anos consecutivos, triunfou nas duas últimas épocas por uma margem (folgada) de 10 pontos. Este ano, poder-se-á repetir essa diferença, já que, pelas nossas (discutíveis…) previsões, o Benfica é favorito em 15 provas e o Sporting em 5, havendo uma (disco) em que não conseguimos apontar um mais forte candidato.

No quadro que apresentamos a seguir, indicamos os atletas que deverão alinhar por cada uma das equipas (embora tenhamos algumas dúvidas), os nossos favoritos prova a prova e a forma como distribuímos esse favoritismo: desde os 9-1 do peso, com Tsanko Arnaudov quase totalmente favorito, até aos 5-5 de várias outras, com as possibilidades quase repartidas.

Assim, o Benfica é claramente favorito (8-2 ou seja, na prática, 80-20%) ainda nos 400 m (Ricardo Santos) e martelo (António Vital Silva) e é bastante favorito (7-3) nos 800 m (José C. Pinto), 3000 m obstáculos (André Pereira), altura (Paulo Conceição… ou Victor Korst) e triplo (Pedro Pichardo). Ao todo, sete provas. Já o Sporting é claramente favorito na marcha (João Vieira) e bastante favorito nos 1500 m (Paulo Rosário).

Em todas as restantes 12 provas há dúvidas, embora com pendor para o Benfica em cinco delas (200 m, 3000 m, 5000 m e duas estafetas), contra duas a pender para o Sporting (100 m e 400 m barreiras). E há cinco muito equilibradas: no disco, nem nos atrevemos a apontar um favorito, entre Francisco Belo e Edujose Lima; nos 110 m barreiras, Rasul Dabo seria claramente favorito mas esteve vários meses sem competir e regressou há uma semana com modestos 14,84, sendo impossível de prever (de fora, não sabendo como têm decorrido os treinos) como será agora; na vara, Diogo Ferreira tem ganho a maioria dos despiques com Edi Maia, mas o equilíbrio é grande; no comprimento, Miguel Marques tem estado lesionado e por isso, a aposta é Ivo Tavares; e, no dardo, a experiência de Tiago Aperta deve prevalecer, apesar das excelentes marcas do ainda júnior Leandro Ramos.

Haverá ainda que considerar eventuais intromissões de atletas de outros clubes na luta Benfica-Sporting. E as hipóteses maiores de tal acontecer são nos 800 m, com o promissor João Peixoto (SC Braga), e nos 110 m barreiras, com Samuel Remédios (J. Vidigalense), Paulo Neto (J. Serra) e João Fontela (SC Braga)… caso Rasul Dabo não esteja bem.

Em suma: um despique que promete, este fim-de-semana, em Braga.

Nota: amanhã publicaremos uma antevisão do setor feminino e da luta pelos lugares no pódio.

A LUTA BENFICA-SPORTING NA I DIVISÃO

PROVA SL BENFICA SPORTING CP FAV. HIP.
100 m Diogo Antunes 10,31 Carlos Nascimento 10,13 SCP 4-6
200 m Diogo Antunes 20,94 Carlos Nascimento 21,24 SLB 6-4
400 m Ricardo Santos 46,09 André Marques 48,01 SLB 8-2
800 m José C. Pinto 1.49,26 Sandy Martins 1.50,07 SLB 7-3
1500 m Hugo Rocha 3.43,79 Paulo Rosário 3.42,90 SCP 3-7
3000 m Rui Pinto 8.02,98 Nuno Lopes 8.13,53 SLB 6-4
5000 m Samuel Barata 14.04,96 Bruno Albuquerque 14.16,53 SLB 6-4
3000 ob. André Pereira 8.39,19 Fernando Serrão 8.47,12 SLB 7-3
110 b. Hélio Vaz 14,30 Rasul Dabo 14,84 SLB 5-5
400 b. Diogo Mestre 50,39 Jordin Andrade 49,39 SCP 4-6
Altura Paulo Conceição 2,13 Nelson Pinto 2,08 SLB 7-3
Vara Diogo Ferreira 5,66 Edi Maia 5,60 SLB 5-5
Comp. Ivo Tavares 7,89 Miguel Marques 7,75 SLB 5-5
Triplo Pedro Pichardo 17,95 Nelson Évora 17,40 SLB 7-3
Peso Tsanko Arnaudov 21,27 Marco Fortes 19,05 SLB 9-1
Disco Francisco Belo 60,09 Edujose Lima 60,83 ? 5-5
Martelo António Vital Silva 73,26 Miguel Carreira 67,08 SLB 8-2
Dardo Leandro Ramos 73,61 Tiago Aperta 73,16 SCP 5-5
5000 M Miguel Carvalho 19.36,85 João Vieira 19.30,20 SCP 2-8
4×100 m SL Benfica 39,61 Sporting CP 40,55 SLB 6-4
4×400 m SL Benfica 3.10,12 Sporting CP 3.13,45 SLB 6-4

Deixar Resposta