Agência britânica antidoping ainda não recebeu pedido da AMA para reanalisar amostras de Mo Farah

0
398

No quadro da suspensão de Alberto Salazar, Mo Farah havia declarado que estava pronto a ser controlado de novo. Mas ele ainda não contatado. E a agência britânica antidoping (UKAD) declarou ontem que ela não tinha recebido nenhum pedido da agência mundial antidoping (AMA) para reanalisar as amostras de sangue e urina dos atletas, no quadro da suspensão de Salazar. “Sobre o assunto específico do Nike Oregon Project, em Novembro 2019, nós propusemos de maneira proactiva ajudar a AMA nos seus esforços e até hoje, não recebemos qualquer procura de assistência deste tipo”, divulgou a agência britânica.

A AMA decidiu fazer um inquérito a todos os atletas que foram treinados por Alberto Salazar, treinador do Nike Oregon Project, entretanto suspenso por quatro anos em Setembro pela agência norte-americana antidoping (USADA) por incitação ao doping.

Entre os atletas treinados por Alberto Salazar, está Mo Farah, tetra campeão olímpico (5.000 m e 10.000 m nos JO de 2012 e 2016).

Mo Farah trabalhou com Salazar até 2017 e declarou na passada terça-feira que aceitaria serem analisadas de novo as suas amostras de sangue e urina.

Deixar Resposta