Agência Russa Antidoping teme “graves sanções” da AMA

0
473

O diretor geral da Agência Russa Antidoping (RUSADA), Yuri Ganus, afirmou ontem que a Agência Mundial Antidoping (AMA) pretende impor “graves sanções” ao desporto russo.

A lista definitiva das sanções será conhecida em 9 de Dezembro e estas serão bastante graves, disse Ganus. A AMA reunir-se-á nesse dia em Paris para examinar o processo em marcha contra a RUSADA.

No passado 23 de Setembro, a AMA anunciou uma investigação devido a dúvidas sobre a autenticidade de dados recolhidos no Laboratório de Moscovo, em alusão a uma possível manipulação das provas antidoping e deu três dias à Rússia para responder às ditas acusações.

A Rússia enviou à AMA uma carta em 8 de Outubro, explicando 31 pontos onde a AMA havia pedido esclarecimentos. Apesar disso e segundo algumas informações, a Rússia deu à AMA uma resposta incompleta e só havia respondido a 23 perguntas.

O Comité de Revisão recomenda uma sanção

Horas depois das declarações de Ganus e confirmando as suas suspeitas, o Comité de Revisão de Cumprimento, independente da AMA, recomendava ao seu Comité Executivo que a RUSADA seja declarada não conforme o Código Mundial Antidoping. Esta recomendação vai acompanhada de uma proposta de graves consequências e sérias condições de reintegração por falta de cumprimento.

Os motivos da sua decisão são que “permitiria à comunidade antidoping resolver e pôr fim às acusações de conspiração sistemática para dopar desportistas russos; garantiria que todos os desportistas russos que tenham dado positivo pudessem ser castigados; e também importante, asseguraria que os desportistas russos que estão inocentes pudessem ser libertados de qualquer suspeita”.

A RUSADA foi suspensa há quatro anos devido a acusações de doping de Estado que condicionaram a participação de desportistas russos nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016.

Em caso de confirmarem-se as atuais suspeitas da AMA, a Rússia poderá ser excluída dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Por outro lado, o porta voz do governo russo, Dmitri Peskov, pediu para não se tirarem conclusões precipitadas e esperar resultados concretos da investigação das autoridades mundiais antidoping.

“As autoridades desportivas da Rússia encontram-se em contacto com a comunidade desportiva mundial e a AMA”, disse Peskov.

 

Deixar Resposta