Ana Cabecinha 18ª nos 20 km marcha do Mundial de Seleções

0
2862

Não foi feliz para Portugal a primeira jornada do Mundial de Seleções de marcha, que este sábado se iniciou em Taicang, China. Depois da desistência de Inês Henriques (e de Pedro Isidro) nos 50 km, Ana Cabecinha foi apenas 18ª nos 20 km, a sua pior classificação desde 2006 (fora sucessivamente 14ª em 2006, 11ª em 2008, 8ª em 2010, 2012 e 2014 e 6ª em 2016). E a seleção, ainda composta pelas jovens Edna Barros (46ª) e Mara Ribeiro (72ª) foi 10ª, depois de seis presenças no top’4. Mas, neste caso, já sem três das quatro “históricas” da marcha nacional, este desfecho era esperado.

A prova foi lenta inicialmente (22.35 na primeira légua) e Ana Cabecinha manteve-se no grupo da frente (14ª com 22.36 aos 5 km). Cedeu um pouco na segunda légua, bem mais rápida, passando a sete segundos da primeira, em 44.47 (5 km em 22.11). Na terceira légua começou a ceder (gastou 22.38 e passou em 17ª aos 15 km, a 1m 14s da primeira) e na quarta e última légua, coberta em 23.14, desceu para 18ª, gastando 1.30.39, bem abaixo da sua valia.

Já Edna Barros voltou a progredir, agora para 1.35.03 (menos 31 segundos que havia feito em Rio Maior, há um mês), sendo já a oitava portuguesa de sempre. Foi 45ª, depois de uma rápida légua final, na qual ganhou 14 lugares! Mara Ribeiro, que fechou a equipa em 72º lugar com 1.42.18, ficou longe da sua valia. Classificaram-se 79 atletas das 84 que haviam partido. Entre as desistentes, contou-se a lituana Kristina Saltanovic, há muitos anos a viver em Portugal.

A prova foi ganha pela mexicana Guadalupe Gonzalez, que gastou 1.26.38 e deixou as chinesas Shijie Qieyang e Jiayu Yang, que completaram o pódio, a folgados 28 e 44 segundos, respetivamente. A brasileira Erica de Sena foi quarta (1.28.11) e a italiana Eleonora Giorgi foi a melhor europeia, em quinto lugar, com 1.28.31. A China ganhou coletivamente pela terceira vez em quatro provas, somando 17 pontos, contra 38 da Itália e 40 da Espanha, que completaram o pódio. Portugal foi 10º, com 135 pontos, apenas a um de França e Alemanha e com a Índia a um igualmente! Classificaram-se 15 seleções.

Entretanto, nos 10 km para juniores, Paulo Martins, único atleta nacional presente, foi 37º com 44.59, entre 48 atletas, três dos quais foram desclassificados. Passara aos 5km em 42º, com 22.18. O seu recorde pessoal é de 44.49,85, na época passada. Triunfou o chinês Yao Zhang, em 40.07.

Amanhã, na segunda jornada, alinharão as equipas nacionais de 20 km masculinos (João Vieira, Miguel Carvalho e Miguel Rodrigues) e 10 km juniores femininos (Inês Reis, Maria Bernardo e Joana Fontes), elas às 9 horas (16 h locais), eles às 10.10 h (17.10 h locais).

Deixar Resposta