Armand Duplantis tem pais e irmãos atletas e já jogou beisebol

0
396

Aos 20 anos, o sueco Armand Duplantis, nascido nos Estados Unidos, bateu dois recordes mundiais no salto com vara no espaço de uma semana. Sensação do momento, Mondo, como é conhecido, vem de uma família de atletas, tendo jogado beisebol na infância.

“Desde os meus três, quatro anos de idade, que eu sonhava tornar-me recordista mundial. Sonhava com muitas medalhas de ouro também. Sempre sonhei alto, pois vivo num ambiente competitivo desde pequeno”, disse Duplantis em entrevista ao site da World Athletics.

A história da família Duplantis começou a ser escrita nos anos 80. Gregg Duplantis era um atleta americano de salto com vara, com um recorde pessoal de 5,80 m. Numa competição, ele conheceu a sueca Helena, que disputava provas no heptatlo.

Atraídos um pelo outro, Gregg e Helena começaram a namorar e casaram-se em 1987. A partir de então, o casal teve os filhos Andreas, Antoine, Armand e Johanna, todos criados em Lafayette, no estado de Louisiana, nos Estados Unidos.

Como não poderia deixar de ser, os quatro filhos do casal entraram para o mundo do desporto de uma forma natural. Andreas tentou seguir o caminho do pai, chegando a representar a Suécia no salto com vara em Mundiais para jovens em 2009 e 2012.

Antoine, por sua vez, foi jogar beisebol na Universidade de Louisiana, tornando-se capitão da sua equipa. Por influência do segundo irmão mais velho, Armand chegou a tentar a modalidade, ainda na infância. Os dois treinavam num campo improvisado, ao lado da casa da família em Louisiana.

– “Nós jogávamos com todos os nossos amigos e aproveitávamos o espaço para fazer uns treinos de salto com vara também”, contou Armand em entrevista ao jornal Daily Advertiser. “Crescemos num cenário perfeito. Tivemos uma infância maravilhosa”, completou.

Apesar do gosto pelo beisebol, a passagem de Armand Duplantis pela modalidade foi curta. Após atuar pelas equipas do Lafayette Little League e do South Williamsport, da Pensilvânia, ele virou-se para o salto com vara, onde rapidamente se destacou.

Com seis anos, o terceiro filho do casal Gregg e Helena, já saltava 1,67 m, passando para 2,33 m aos sete. O seu primeiro salto acima de 6,00 m foi aos 18, quando já competia entre os melhores do mundo. Vice-campeão mundial em Doha, no ano passado, Duplantis saltou agora 6,17 m e 6,18 m, batendo dois recordes mundiais no espaço de uma semana. Será que vamos ter hoje um terceiro recorde seguido no meeting de Liévin?

Deixar Resposta