As (muito) infelizes declarações de Nelson Évora

1
1744

Oportunamente (10 de novembro e 9 de dezembro de 2017), aquando da naturalização de Pedro Pichardo, demos aqui conta da nossa “estranheza” pela apressada naturalização do ex-cubano, duvidando do efetivo interesse que teria para o atletismo nacional. E lamentámos que um (na altura) previsível recorde nacional por ele batido apagasse da lista uma marca histórica de Nelson Évora, chegando mesmo a sugerir uma alteração nos regulamentos que permitisse a manutenção (simultânea) dos anteriores recordes nestes casos de atletas naturalizados e que tenham chegado ao país com 18 ou mais anos (não foi o caso do próprio Nelson Évora ou de Naide Gomes, por exemplo, em Portugal desde crianças).

O certo é que a naturalização já se deu, o atleta (que é o menos culpado e tem todo o direito a refazer a sua vida noutro país) poderá representar Portugal no Mundial de Doha, em setembro, e tudo acabará por se tornar natural, como natural foi a adaptação de Francis Obikwelu, sempre acarinhado (e muito justamente) por cá.

Lamentavelmente, Nelson Évora, que até aqui manteve um discurso discreto sobre este caso, veio agora atacar a naturalização e o seu ex-clube, o Benfica, que não fez mais que colmatar a brecha causada pela saída do seu ex-campeão olímpico e aproveitou bem a oportunidade-Pedro Pichardo, que procurava um país de acolhimento (e terá tido uma feliz escolha por Portugal).

Nelson Évora, sim, poderá ser criticado pela sua saída do clube onde se fez atleta, onde atingiu (com enorme mérito seu – não está isso em causa) a mais alta craveira internacional e onde foi sempre acarinhado e apoiado (a começar pelo presidente) mesmo nas longas paragens por lesão. Nelson Évora é profissional – dir-se-á. Mas um profissional deve pensar a curto e longo prazo. E o atleta, que, futuramente, quando deixar a atividade, nunca chegará a ficar ligado ao Sporting (como Carlos Lopes ou Fernando Mamede, por exemplo), seria sempre um histórico do Benfica como António Leitão que até tem o nome ligado à Corrida do Benfica.

Enfim, umas declarações bem infelizes.

1 Comentário

  1. Boa tarde! Creio que o título deste texto devia ter a palavra ” opinião”!

    Você trabalha no slb? Se não trabalha parece… Já agora qual o interesse do pai do pichardo ser português? O processo está em curso e quase quase a ficar okey….lamentável!

Deixar Resposta