Asbel Kiprop, campeão olímpico e mundial, acusa EPO em controlo antidoping

0
1636

O queniano Asbel Kiprop, campeão olímpico em Pequim 2008 e mundial em 2011, 2013 e 2015 nos 1.500 metros, terá acusado EPO num controlo antidoping efetuado fora da competição em 2017. A informação foi divulgada pelo jornal britânico The Guardian.

Kiprop afirmou não ter sido ainda notificado sobre o exame realizado pela Athletics Integrity Unit . No entanto, o queniano disse ser um combatente do doping, principalmente no seu país.

– “Li as notícias que me ligam ao doping. Como atleta, tenho estado na vanguarda da luta contra o doping no Quénia, uma luta em que acredito e apoio. Não quero estragar tudo o que tenho construído desde a minha primeira corrida internacional em 2007. Espero poder provar que sou um atleta limpo de todas as formas possíveis” – disse o atleta ao The Guardian.

Apesar de não ter chegado ao pódio nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016, Kiprop ainda é um dos maiores nomes do desporto queniano. O seu último grande triunfo foi no Mundial dos 1.500 metros em Pequim, em 2015. Na mesma cidade, ele tinha conquistado o ouro olímpico sete anos antes. A medalha foi obtida após a desclassificação de Rashid Ramzi, marroquino que compete pelo Bahrein. Curiosamente, Ramzi perdeu o ouro ao ser apanhado também com o EPO.

Nos últimos seis anos, cerca de 50 atletas do Quénia foram apanhados nos controlos antidoping.

 

Deixar Resposta