Associação Runriver – Escola Atletismo de Rio Tinto/A promover a corrida e o bem-estar

0
884

A Associação Runriver – Escola Atletismo de Rio Tinto foi fundada em 2015 e tem atualmente 70 atletas, dos quais, 64 filiados. Carlos Tavares é o presidente do clube que tem 75 sócios. Apesar das dificuldades encontradas, já tem alguns resultados interessantes.

A Associação Runriver – Escola Atletismo de Rio Tinto é uma das muitas coletividades do país fundada com o objetivo de se dedicar em exclusivo ao atletismo. A ideia partiu do treinador Carlos Tavares e com a ajuda de quatro amigos, o clube tornou-se uma realidade em 25 de Abril de 2015.

Carlos Tavares é o presidente da Associação que tem atualmente 75 sócios pagando uma quota mensal de um euro. O clube ainda não tem uma sede mas o seu objetivo passa por conseguir uma a curto prazo.

Run River 2Tem neste momento, duas secções a funcionar: atletismo e trail. Eduardo Brandão é o vice-presidente responsável pela secção de atletismo.

No total, tem 64 atletas inscritos na Associação de Atletismo do Porto e mais seis não federados.

Os atletas participam em provas de corta-mato, pista, estrada e trail. Nas camadas jovens, os atletas participam principalmente em provas de pista e corta-mato. Nos escalões acima de iniciados, participam em muitas provas de estrada. Tem ainda atletas filiados na Associação de Trail Running de Portugal.

“A aposta do clube é continuar a cativar mais jovens para o atletismo e assim conseguir crescer para construir bases sólidas”

Falta uma pista à Escola de Atletismo

A Associação conta com três treinadores: Carlos Tavares (meio fundo e fundo); Artur Saldanha (velocidade e lançamentos) e Renato Almeida (benjamins a iniciados).

Na ausência de uma pista de atletismo, as condições para treinar os jovens estão longe de serem as melhores. A Escola de Atletismo treina no interior da Escola Infanta D. Mafalda, às 2ªs, 3ªs e 5ªs feiras com os escalões mais jovens, das 19 às 20 horas. Mesmo assim, “a aposta do clube é continuar a cativar mais jovens para o atletismo e assim conseguir crescer para construir bases sólidas”.

Para além dos jovens, alguns atletas seniores treinam com planos de treino diários.

Clube satisfeito com os resultados dos atletas

RunRiver 3O clube tem conseguido resultados interessantes, acumulando mais de três dezenas de títulos regionais, desde benjamins a veteranos. Já foi vice-campeão regional de corta-mato curto e obteve o quinto lugar por equipas no Campeonato Regional de Estrada, no escalão sénior.

Nos últimos Campeonatos Nacionais de Sub-18, alguns jovens atletas estiveram em destaque:

Vera Monteiro, 7ª nos 100 metros planos e 5ª nos 200 metros; Beatriz Rocha 15ª nos 1.500 metros; Diogo Barbedo nos 1500 e 800 metros onde foi 13º.

Beatriz Rocha conseguiu obter a segunda melhor marca nacional do ano nos 1500 metros obstáculos, como iniciada.

Vera Monteiro e Diogo Barbedo estiveram também presentes no Campeonato Nacional de Juvenis em Pista Coberta. Vera Monteiro participou ainda no Campeonato Nacional de Juvenis de Provas Combinadas em Pista Coberta

ASSOCIAÇÃO RUNRIVER – ESCOLA ATLETISMO DE RIO TINTO

RunRiver-logotipoConcelho: Gondomar

Ano fundação: 2015

Presidente: Carlos Tavares

Atletas: 70 atletas, dos quais, 64 federados

Técnicos: 3

Orçamento: 5.200 euros

Orçamento com 5.200 euros anuais

O orçamento da Associação ronda os 5.200 euros anuais. Para fazer face às despesas, conta desde o início, com o apoio dos atletas e/ou dos pais, da Junta de Freguesia de Rio Tinto e de algumas empresas privadas: Papelarte Rui & Ferreira, Lda, Epigraphe Mediação Imobiliária, Grupo Mente Peculiar e Botão de Rosa Retrosaria. Tem ainda uma parceria com Phisioflex Fisioterapia e Reabilitação Integrada.

RunRiver-estradaQuanto à Câmara Municipal de Gondomar, ainda não houve qualquer subsídio devido ao Programa de Apoio às coletividades preverem um prazo mínimo de três anos para se ter acesso ao referido apoio. Carlos Tavares mostra-se esperançado em conseguir este ano esse importante apoio. “Pois precisamos de uma sede, assim como uma carrinha para transporte dos atletas, porque utilizamos as viaturas de atletas e dos pais dos jovens”

Os subsídios angariados têm sido insuficientes. “Temos um orçamento base que tentamos cumprir. Não projetamos a época pelos subsídios, mas sim pelo que vamos conseguindo angariar com a ajuda de todos os atletas.
Só assim conseguimos crescer todos anos”.

Os apoios aos atletas passam pelo pagamento de algumas inscrições nas provas de estrada e pelas despesas de deslocação aos Regionais e Nacionais, mas em viaturas particulares. Quanto aos equipamentos, eles são suportados em 50% pelo clube, com os atletas na maioria dos casos a suportarem os restantes 50%.

Torneio de Rua de Rio Tinto

RunRiver-torneio de ruaA Associação já organizou em 30 de Junho o 1º Torneio de Rua de Rio Tinto que teve a participação de 170 atletas. Vai-se também candidatar na próxima época à realização do 1º Torneio de Pavilhão e 2º Torneio de Rua.

“Promovemos principalmente um clima de amizade e entreajuda entre treinadores e atletas e também entre colegas de treino”

Principais dificuldades na prática da modalidade

As principais dificuldades encontradas pela Associação passam por um local com melhores condições de treino (de difícil acesso devido aos elevados preços praticados), pela falta de uma sede (reuniões, armazém, manutenção, reabilitação, etc) e pela falta de uma viatura para transporte de atletas (deslocações para as provas).

Treinar dardo com paus

Reflexo das dificuldades encontradas, Carlos Tavares conta-nos que os atletas treinam o dardo com paus, “o que leva à diversão geral da parte dos mais novos”.

Portas abertas à juventude num clima de amizade e entreajuda entre todos

RunRiver 7Apesar das deficientes condições que enfrenta no dia a dia, são clubes como a Associação Runriver – Escola Atletismo de Rio Tinto que ajudam a fazer a história do atletismo nacional. No facebook do clube, podemos ler inúmeros elogios à sua atividade como o de Diogo Sobral: “Um dos melhores clubes sem dúvida aqui no Porto. Diretores super prestáveis e competentes, que fazem sempre de tudo para melhorar a perfomance dos seus atletas!”

A terminar, Carlos Tavares deixou uma mensagem ilustrativa do ambiente e objetivos da Associação: “O nosso clube, sendo o único presente em Rio Tinto, é uma associação sem fins lucrativos que se foca principalmente nas camadas jovens, com portas abertas a qualquer um, apresentando soluções mesmo para crianças carenciadas e desabilitadas, de forma a promover o desporto e o bem-estar. Apesar de sermos um clube federado e competitivo, promovemos principalmente um clima de amizade e entreajuda entre treinadores e atletas e também entre colegas de treino”.

Deixar Resposta