Atleta português Ricardo dos Santos alvo de racismo pela polícia britânica em Londres

2
226

O português Vítor Ricardo dos Santos, recordista nacional dos 400 m com 45,14 s, vive há anos em Londres, sendo treinado pelo antigo sprinter britânico Linford Christie.

O atleta, de 25 anos, regressava do treino, circulando de carro na capital britânica com a sua companheira, Bianca Williams, e um filho recém-nascido, quando foi mandado parar, mas disse que continuou mais alguns metros até junto à sua residência.

Bianca Williams, também ela, atleta especialista dos 200 m e campeã da Europa da estafeta 4×100 m, e treinada por Christie, colocou um vídeo filmado no seu telemóvel, mostrando os polícias britânicos a rodear o carro, armados com bastões e um martelo para partir a janela e a puxar o casal com violência para fora do carro e a decretar ordem de prisão.

Vítor Ricardo SantosOs dois foram algemados e detidos durante 45 minutos antes de serem libertados. Segundo Bianca, Ricardo dos Santos já foi mandado parar cerca de 15 vezes desde que adquiriu um carro da marca Mercedes.

“É sempre a mesma coisa com o Ricardo. Eles pensam que ele está a conduzir um carro roubado, ou que esteve a fumar canábis. É discriminação racial. A forma como falaram com o Ricardo, como se ele fosse ralé, tivesse feito alguma coisa mal, foi chocante”, disse Bianca ao jornal Sunday Times.

Linford Christie acusou a polícia de abuso de poder e racismo ante o episódio sofrido por Ricardo e Bianca. “A polícia não está só nos Estados Unidos”, escreveu Christie, de 60 anos, no twitter. Numa publicação separada, acrescentou: “Era o automóvel que era suspeito ou a família negra que estava nele?”.

 

O casal já anunciou que irá tomar medidas, apesar de a  polícia britânica ter garantido que cumpriu as regras durante a operação de revista ao automóvel.

2 Comentários

  1. É claro que é por racismo, sendo verdade que já foi mandado parar 15 vezes, mesmo não sabendo o período, algo não bate certo!

Deixar Resposta