Auriol Dongmo venceu na Alemanha (18,85) e Tsanko Arnodov foi segundo (20,38)

0
212

Sem provas em Portugal, alguns são os primeiros planos nacionais a competirem no estrangeiro. Em Thum, na Alemanha, estiveram os recordistas nacionais de peso. Auriol Dogmo ganhou com boa margem e com as quatro melhores marcas da tarde: para além dos 18,85 da vitória, ao 3º ensaio – a sua quarta marca de sempre – lançou 18,32 (2º ensaio), 18,46 (3º) e 18,59 (5º). Fez nulos no 1º e 6º ensaios. A segunda foi a sueca Fanny Roos, com 18,27.

Tsanko Arnaudov foi 2º com 20,38, ao 2º ensaio, o seu único lançamento acima dos 20 metros. Fez ainda 19,09 (1º), 19,78 (5º) e 19,89 (6º). O vencedor foi o alemão David Storl, ex-campeão mundial, com 20,80.

Entretanto, em Granada (Espanha), Ana Oliveira, atleta do GA Fátima, esteve em evidência no triplo, ganhando a prova com um recorde pessoal de 13,58 (v:+1,0 m/s), mais seis centímetros que o seu recorde pessoal que datava de 2018 e marca que a coloca como quinta portuguesa de sempre. Teve ainda ensaios a 13,45 e 13,41. Ganhou com quase dois metros de vantagem sobre uma atleta espanhola.

Em Ourense, Frederico Curvelo ganhou os 100 metros, com 10,62 (v:+0,1 m/s) e 11 centésimos de vantagem, enquanto o júnior Pedro Vilas Boas triunfou nos 800 m com 1.54,84 e mais de dois segundos de vantagem.

Deixar Resposta