Auriol Dongmo volta a ganhar enquanto Pichardo desilude

0
94

(Foto FPA)

Presenças bem diferentes dos dois atletas nacionais que competiram no Meeting Golden Spikes, em Ostrava (Rep. Checa). Enquanto Auriol Dogmo voltou a ganhar o peso, agora com 18,42, a sua sexta marca de sempre, Pedro Pichardo foi 4º no triplo e aquém dos 17 metros (16,88), algo que nele é raro.

Dongmo obteve as três melhores marcas do concurso nos seus três ensaios válidos: 18,03 (1º), 18,03 (2º) e 18,42 (5º). Derrotou a checa Marketa Cervenkova por boa margem (17,96).

Já Pichardo, que abriu com dois nulos, conseguiu depois 16,88, 16,86, 16,64 e 16,67, sendo relegado para o 4º lugar em prova ganha pelo norte-americano Christian Taylor, que confirmou o favoritismo e conseguiu a melhor marca mundial do ano (17,46), derrotando o anterior líder Hugues Zango, que obteve 17,42, a um só centímetro do seu melhor. Fechou o pódio o alemão Max Hess, com 16,89.

Nas restantes provas, destaque para os 400 m barreiras, com Karsten Warholm a ganhar mas desta vez longe do recorde mundial (46,78) de que se aproximou há dias. Ryan Crouser também voltou a passar os 22 m no peso mas aquém dos recentes 22,91.

Eis os vencedores:

Masculinos:

150 m – Arthur Cissé CIV 15,15

800 m – Jake Wightman GBR 1.44,18

1500 m – Jakob Ingebrigtsen NOR 3.33,92

5000 m – Jacob Kiplimo UGA 12.48,63

400 bar. – Karsten Warholm NOR 47,62

Vara – John Obiena FIL 5,74

Peso – Ryan Crouser EUA 22,43

Disco – Daniel Stahl SUE 66,42

Dardo – Gatis Cakss LET 83,41

Femininos:

150 m – Dafne Schippers HOL 16,56

800 m – Laura Muir GBR 1.58,84

1500 m – Faith Kipyegon QUE 3.59,05

5000 m – Sifan Hassan HOL 14.37,85

300 bar. – Femke Bol HOL 38,55

Vara – Holly Bradshoaw GBR 4,60

Dardo – Barbora Spotaková CHE     65,19

Entretanto, no Meeting de Dessau (Alemanha), o benfiquista João Vítor Oliveira foi terceiro nos 110 m barreiras, com 14,04 (v:+0,5), em prova ganha pelo belga Michael Obasuyi, com 13,68.

Deixar Resposta