BALANÇO DA ÉPOCA 2017 – PROVAS NÃO OLÍMPICAS (M)

0
1336

Hélio Gomes (à condição) e João Vieira foram os melhores

  • Mauro Pereira novo recordista júnior de 300 m

Excetuando os 3000 m e os 5000 e 10 km marcha, as provas não olímpicas continuam a ser pouco realizadas. Valeu, este ano, uns excelentes 300 m no Meeting de Lisboa, a 1 de maio, que proporcionaram a Mauro Pereira um novo recorde nacional júnior, com 33,99 (antes: José Mendes, 34,42 em 1992) e nada menos de três marcas a entrarem para o top’20 nacional de sempre, duas delas à beira do top’10: o citado Mauro Pereira é agora o 11º de sempre; Diogo Antunes (34,00) é o 12º; e Rafael Jorge (34,11) o 15º.

Hélio Gomes foi o único a baixar dos oito minutos nos 3000 m, o que vem sendo raro… Fê-lo na Bélgica, com 7.51,19, e no Europeu de Seleções, prova que ganhou, com 7.55,94. Mas estas marcas estão em risco devido a um controlo antidoping positivo a seguir à prova belga. Emanuel Rolim foi o segundo do ranking, com 8.04,49 em pista coberta.

Ainda nas corridas, destaque para o tempo de Miguel Moreira nos 1000 metros: 2.24,41 em Lousada (recorde pessoal por 15 centésimos).

Na marcha, João Vieira dominou, como habitualmente, com 19.32,08 nos 5000 m, em pista coberta, e 41.20 (tempo de passagem nos 20 km da Taça da Europa!) e 41.26,60 nos 10 km (Campeonato de Portugal). Miguel Carvalho melhorou nos 3000 m para 19.57,83, subindo a 7º de sempre (pista coberta+ar livre) e gastou 41.48 na passagem dos 20 km da Corunha, batendo o recorde pessoal dos 10 km que estava em 41.57,22 desde 2015. Também progrediram Miguel Rodrigues, para 42.18,29 (13º de sempre), e Rui Coelho, para 42.36,95 (16º de sempre).

Veja aqui o ranking 2017

… e aqui o ranking mais aprofundado

Deixar Resposta