BALANÇO DA ÉPOCA 2017 – VARA (F)

0
2591

Marta Onofre a abrir e fechar a época…

  • Foi terceira nas Universíadas, ponto alto de uma época… baixa

Época estranha a de Marta Onofre, recordista nacional (4,51 em 2016), que conseguiu promissores 4,40 logo em janeiro, em pista coberta, mas teve depois uma época de pista muito apagada (4,22 como melhor) até… ser terceira nas Universíadas, em final de agosto, com 4,40 novamente. Depois dela, das oito primeiras do ranking, apenas Beatriz Batista conseguiu recorde pessoal. Mas houve alguns regressos e os rankings acabaram por ser positivos. A média das dez melhores passou de 3,60 em 2016 para 3,72, a quarta melhor de sempre (recorde: 3,81 em 2014). A das 20 melhores passou de 3,23 para 3,34, a quinta melhor de sempre (3,40 em 2014 como recorde).

O PÓDIO

1ª MARTA ONOFRE (SPORTING)

Esteve bem em pista coberta (4,40 e duas vezes 4,30) e mal ao ar livre… exceto nas Universíadas (4,40). Foi apenas terceira no Campeonato de Portugal.

2ª ELEONOR TAVARES (SPORTING)

Conseguiu 4,35 como melhor duas vezes, no Campeonato de França de pista coberta (2ª) e, depois, em julho, igualmente em França. E fez ainda duas vezes 4,31. Campeã nacional de pista coberta e vice-campeã de ar livre.

3ª CÁTIA PEREIRA (BENFICA)

Com 4,30, aproximou-se do seu recorde pessoal (4,35 em 2014). E sagrou-se campeã de Portugal (4,20), à frente de Elisabete Tavares e de Eleonor Tavares, sendo depois terceira no Europeu de Seleções.

E AINDA…

Nada menos de 55 centímetros, separaram a terceira da quarta do ranking! Esta voltou a ser Andreia Grácio, que passou 3,75, ficando a cinco centímetros do seu melhor da época anterior. Foi campeã nacional sub’23 (pista coberta e ar livre). Sandra Helena Tavares fez meia dúzia de provas (em França) e, aos 35 anos, ainda passou 3,65. E, para além de Beatriz Batista, no top’10 apenas Carla Macedo registou progressos, de 3,20 (em 2011) para 3,25.

A REVELAÇÃO: BEATRIZ BATISTA (ESC. MOVIMENTO)

Foi mais revelação na época passada, ainda júnior, quando se estreou e logo com 3,34. Melhorou este ano para 3,55, o que foi bastante positivo. Foi vice-campeã nacional de sub’23.

Veja aqui o ranking 2017

… e aqui o ranking mais aprofundado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixar Resposta