Balanço da época 2018 – Martelo (M): António Vital Silva cada vez mais isolado

0
2086

Com nada menos de 16 marcas acima dos 70 metros (contra quatro nos anos anteriores), António Vital Silva marcou larga superioridade no martelo, face a Dário Manso, que aos 36 anos de idade ainda lançou a 68,69.  A média dos 20 melhores foi de 60,07 (mais 38 cm que em 2017), aproximando-se do recorde de 61,87 que já vem de 2007. A média dos 20 melhores desceu de 53,07 para 51,70, estando mais longe dos 54,76 atingidos em 2007.

PÓDIO:

1º ANTÓNIO VITAL SILVA (BENFICA)

Líder do ano pela quarta vez consecutiva, melhorou o seu recorde pessoal de 71,48 para 73,26 ao ser 3º na Taça dos Clubes Campeões Europeus, tendo depois outras marcas a 73,15 (em Leiria) e 72,59 (em Lovelhe).

2º DÁRIO MANSO (BENFICA)

Lançou poucas vezes mas ainda chegou a 68,69 em Lovelhe.

3º MIGUEL CARREIRA (SPORTING)

Progrediu de 65,66 para 67,08, com mais duas marcas na casa dos 66 metros. Foi vice-campeão de Portugal e 2º na I Divisão, ganhando 2-1 nos despiques diretos com Décio Andrade. Foi 10º na Taça da Europa de Lançamentos (63,83).

E AINDA…

Décio Andrade progrediu de 61,06 para 67,30 (com 65,80 como segunda marca) e foi campeão nacional sub’23. Acima de 50 metros, também progrediram Ruben Antunes, de 58,95 para 62,90 (3º júnior de sempre), e Rafael Teixeira, de 46,01 para 50,14.

A REVELAÇÃO: RUBEN ANTUNES (J. VIDIGALENSE)

Com o martelo de 6 kg, progrediu de 66,66 para 71,85, ficando apenas com o recordista Vítor Costa (76,30) à sua frente na lista dos melhores juniores de sempre.

Ranking da época: http://atletismo-estatistica.pt/anuais/absolutos-2018-m-2/

Deixar Resposta