Balanço da época 2019 – Altura (F): Anabela Neto sempre na frente

0
1160

Pelo sexto ano consecutivo, Anabela Neto lidera o ranking nacional e com as dez melhores marcas do ano, entre 1,82 e 1,78. Ana M. Oliveira, embora ainda aquém dos 1,81 de júnior (em 2014), subiu a segunda do ano, com 1,77, seguida da heptatlonista Lecabela Quaresma, com 1,75. A média das 10 primeiras caiu para 1,718, a pior desde 2010 e a 2,5 cm do recorde de 2014 (1,743). A média das top’20 foi de 1,6675, contra 1,686 (a menos de 2 cm) do recorde de 2014.

PÓDIO:

1ª ANABELA NETO (SPORTING)

Embora aquém das marcas top de 2017 (1,85) e 2018 (1,84 duas vezes), continua a dominar, só falhando, a nível nacional, a vitória na I Divisão de pista coberta. Sagrou-se mais uma vez campeã de Portugal de pista coberta (1,82) e ar livre (1,80) e foi 5ª no Europeu de Seleções (1,79).

2ª ANA M. OLIVEIRA (GA FÁTIMA)

Ganhou a I Divisão de pista coberta com 1,77, a sua melhor marca da época, mais um centímetro que uma semana antes, quando foi vice-campeã nacional. Depois, passou 1,75 ao ar livre.

3ª LECABELA QUARESMA (BENFICA)

Com 1,80 como recorde pessoal em 2017 e 1,79 em 2018, ficou-se agora por 1,75 num heptatlo em França, embora tenha depois três marcas a 1,74. Mas o salto em altura não é o seu objetivo principal e ainda é a terceira melhor portuguesa.

E AINDA…

Jennifer Gomes foi a quarta do ano, com 1,73, a dois centímetros do seu melhor em 2014 e 2015 e fechou o pódio do Campeonato de Portugal, com 1,70. Ana Leite, revelação em 2018, quando progrediu de 1,61 para 1,68 ainda como juvenil, melhorou agora para 1,71, sagrando-se campeã nacional sub’23 (1,70) e júnior (1,68) e sendo 5ª no Mundial Escolar (1,69). As restantes principais notas vão para os progressos das juvenis Elena Furk (1,63-1,70), Margarida Mota (1,62-1,66), Milena Lucena (1,61-1,66) e Sofia Lavreshina (1,56-1,64), para além da estreante Maria Miguel Andrade (1,62) e da ainda iniciada Marta Araújo, campeã nacional de juvenis, (1,54-1,61). Boas perspetivas…

A REVELAÇÃO: ELENA FURK (AC MOCIDADE)

A jovem açoriana, ainda juvenil de 1ª época, progrediu sete centímetros num triatlo e sagrou-se campeã nacional júnior de pista coberta (1,67). Prometedor…

Ranking da época em http://atletismo-estatistica.pt/

Deixar Resposta