Balanço da época 2019 – Dardo (M): Leandro Ramos com recorde e Tiago Aperta bem perto

0
1102

Ainda júnior, Leandro Ramos voltou a surpreender, ao bater o recorde nacional de Tiago Aperta (75,55 em 2012), com um lançamento de 77,52 na Taça dos Clubes Campeões Europeus, logo em maio. Três semanas depois, o anterior recordista respondeu com 76,93 no apuramento do Nacional de Clubes. Não voltaram a aproximar-se, mas estiveram muitas vezes acima dos 70 metros: Leandro mais oito, Tiago mais cinco. Com a boa ajuda dos dois – e ainda do também júnior Ilírio Nazaré, já nos 65,80 – as médias dos 10 e 20 melhores bateram recordes. A dos 10 (64,99) melhorou os 64,33 do ano anterior; a dos 20 (59,27) melhorou os 59,22 que já vinham de 1999!

PÓDIO:

1º LEANDRO RAMOS (BENFICA)

Melhorou de 57,39 para 63,65 em 2017 (ainda juvenil), para 73,61 em 2018 e, agora, para 77,52. Excelente! Teve 74,55 como segunda (e terceira!) marcas, ao ser 5º na qualificação do Europeu de Juniores (foi, depois, 9º na final, com 70,64) e 1º no Torneio Internacional de Lançamentos de Leiria. Ganhou a I Divisão a Tiago Aperta (72,66-71,77) – uma das duas vitórias nos apenas dois despiques diretos -, foi 8º no Europeu de Seleções (69,36) e campeão nacional sub’23 (68,33) e júnior (71,37).

2º TIAGO APERTA (SPORTING)

Perdeu o recorde nacional mas melhorou de 75,55 para 76,93. Mas competiu relativamente pouco e as suas marcas seguintes ficaram algo distantes: 71,77 na I Divisão e 71,49 na Suíça. Sagrou-se campeão de Portugal (sem Leandro Ramos), com 67,96.

3º MÁRIO MARQUES (SC BRAGA)

Embora aquém dos 66,86 de 2018, ficou próximo, com 65,66 no Nacional de Lançamentos de Inverno (1º) e 65,24 na Marinha Grande. E foi vice-campeão de Portugal (62,33).

E AINDA…

Ilírio Nazaré, ainda júnior, foi a Revelação em 2018 e voltou a melhorar bastante, de 57,95 para 65,80 (vice-campeão nacional de juniores), com uma segunda marca de 63,35. E fechou o pódio do Campeonato de Portugal (59,18). Acima de 60 metros, também melhoraram Tiago Pires, de 61,77 para 61,85 e Francisco Fernandes, de 55,25 para 61,34. E o ex-júnior Álvaro Pereira surpreendeu, ao passar de 48,54 para 59,08, com 55,90 como segunda marca.

A REVELAÇÃO: MOISÉS FARIA (GD ESTREITO)

Ainda juvenil, progrediu de 56,36 para 65,95 com o dardo de 700 g, subindo a terceiro juvenil de sempre, a seguir a… Tiago Aperta (69,84) e Leandro Ramos (67,39).

Ranking da época em http://atletismo-estatistica.pt/

 

Deixar Resposta