Belenenses e Cluve campeões em Nacional com cada vez mais veteranos

0
439

Ultrapassou o meio milhar o número de veteranos que este fim-de-semana disputou o Campeonato Nacional, em Lousada: nada menos de 522, o que significa um aumento superior a 20 por cento relativamente ao máximo anterior de 430 em 2018. Desses 522, 375 foram homens e 157 mulheres, entre os 35 anos e os 86 anos de José Bom e Joaquim Faneca e os 82 de Ivone Lobo, respetivamente os mais velhos e a mais velha. Há quase 50 anos, no primeiro Nacional realizado, compareceram 35 veteranos, todos homens…

cluveO Belenenses, pelo quinto ano consecutivo no setor masculino, e o Cluve, que ganhara nove vezes no feminino e fora ultrapassado pelo Povoense na época passada, sagraram-se agora campeões. No setor masculino, o Belenenses somou 510 pontos, contra 391 da Escola do Movimento e 371 do Cluve. No feminino, a formação de Coimbra totalizou 384 pontos, contra 215 do CF Oliveira do Douro e 166 da Escola do Movimento.

Foram batidos 10 recordes nacionais:

M45: 4×100 m – CF Belenenses 45,63

M50: 100 bar./91cm – Luís Inocêncio (CF Belenenses) 15,81

M60: altura – Camilo Rêgo (Esc. Movimento) 1,56

M80: peso/3kg – José Henriques (CA Galinheiras) 9,01

F50: 2000 ob. – Adélia Tavares (J. Clark) 8.43,54

F55: 400 m – Luísa Coelho (SL Benfica) 66,81

F55: martelão/7 – Céu Cunha (Cluve) 12,61

F55: 4×100 m – Cluve 1.16,12 (novo)

F60: 4×100 m – Cluve 1.30,43 (novo)

F75: 800 m – Olinda Ivars (Sporting CP) 5.37,14

Destaque ainda para a presença de Vânia Silva (Sporting), que lançou o martelo a 60,18. Entre os mais antigos, um outro atleta olímpico presente foi o marchador José Magalhães (M60) que ainda consegue 28.56,78 nos 5000 m marcha.

O atleta com mais títulos (não há limitações em termos de número de provas) foi Serafim Gadelho (M50), da Escola do Movimento, campeão em seis corridas (!): 100 m, 200 m, 400 m, 400 m barreiras, 4×100 m e 4×400 m. Com cinco títulos, houve quatro atletas: Marco Veloso, M40 (Belenenses), nos 100 m, 200 m, 400 m, 4×100 m e 4×400 m; Sandra Borges, F35 (CF Oliv. Douro), nos 100 m, 200 m, comprimento, triplo e 4×100 m; Almira Mateus, F55 (Cluve), nos 80 m barreiras, altura, comprimento, triplo e 4×100 m; e Helena Carvalho, F65 (Cluve), no disco, martelo, martelão, dardo e 4×100 m. António Fortunato (M70), um dos mais antigos, ganhou mais quatro títulos (100 m, 80 m barreiras, 300 m barreiras e comprimento), chegando assim aos 160 desde 1979!

 

 

Deixar Resposta