Bem vindos, jovens fundistas do FOJE!

0
2209

Bem positiva a presença dos atletas juvenis (de 1º ano) portugueses no Festival Olímpico da Juventude Europeia, em Gyor (Hungria), com nada menos de oito finalistas (oito primeiros) e um total de 33 pontos, a melhor pontuação das últimas quatro edições e a sexta entre as 14 com presença nacional. E Portugal voltou a ter uma medalha de ouro, oito anos depois de Rui Pinto na Finlândia.

Mas o motivo de maior satisfação é outro: o maior brilho veio do setor do meio-fundo, que somou uma medalha de ouro e teve mais quatro finalistas. Um setor em crise profunda no atletismo nacional de há vários bastantes anos a esta parte. O triunfo de Etson Barros nos obstáculos, os quartos lugares de Marta Lourenço (3000 m) e Nádia Carvalho (obstáculos) e os sextos de João Peixoto (800 m) e Jorge Pereira (1500 m) deixam um rasto de otimismo… só se esperando (pensamos que não…) que não resultem, como já aconteceu no passado recente com vários atletas, de excesso de treino enquanto jovens.

Aos fundistas é justo juntar os excelentes sextos lugares de André Pimenta no comprimento e de Eduarda Ferreira no triplo.

Em suma: nota elevada para a presença da seleção juvenil na Hungria, fazendo esquecer a modéstia de juniores e sub’23 nos respetivos Europeus, nas duas semanas anteriores.

ATLETAS, MEDALHAS, FINALISTAS E PONTOS PORTUGUESES NO FOJE

ANO LOCAL ATLETAS O P B FIN. PTS.
1991 Bruxelas BEL 24 (13+11) 1 12 35
1993 Valkenswaard HOL 23 (13+11) 6 11
1995 Bath GBR 21 (12+9) 5 13
1997 Lisboa POR 20 (11+9) 1 5 12
1999 Ebstere DIN 19 (11+8) 1 6 25
2001 Múrcia ESP 21 (11+10) 1 1 13 51
2003 Paris FRA 20 (10+10) 2 1 7 37
2005 Lignano ITA 20 (10+10) 1 2 1 13 56
2007 Belgrado SER 24 (12+12) 1 4 19
2009 Tampere FIN 23 (12+11) 1 1 9 35
2011 Trabzon TUR 8 (4+4) 2 6
2013 Utrecht HOL 8 (5+3) 5 12
2015 Tbilisi GEO 8 (4+4) 4 12
2017 Gyor HUN 16 (7+9) 1 8 33

Nota: a partir de 2013, a competição foi reservada a juvenis I e iniciados II

 

Deixar Resposta