Ben Jipcho, medalhado olímpico queniano, faleceu aos 77 anos

0
229

O atleta queniano Ben Jipcho faleceu, nesta sexta-feira, aos 77 anos. Medalha de prata nos 3.000 m obstáculos dos Jogos Olímpicos de Munique 1972, prova na qual chegou a ser recordista mundial, o ex-atleta faleceu em Eldoret, quinta cidade mais populosa do Quênia, por falência de múltiplos órgãos.

“Estamos tristes com a perda de Jipcho, pioneiro do atletismo no Quénia”, disse Paul Tergat, presidente do Comité Olímpico Nacional do Quénia.

Antes da prata em Munique 1972, Jipcho ficou famoso por uma corrida em que foi décimo, na final olímpica dos 1.500 metros na Cidade do México, em 1968. Ele fez as duas primeiras voltas muito rápidas apenas para ajudar o compatriota Kipchoge Keino a vencer o americano Jim Ryun, sacrificando as suas próprias hipóteses de medalha pela vitória do seu país. Keino ganhou assim a primeira medalha de ouro olímpica queniana, feito inédito que depois destes Jogos se tornariam comum no país. Quatro anos depois, Keino também seria ouro na prova em que Jipcho foi segundo.

“A World Athletics está profundamente triste com a notícia de que o medalhado olímpico de prata Ben Jipcho, um pioneiro corredor queniano de meio fundo, morreu na sexta-feira”, lamentou a World Athletics nas redes sociais.

Jipcho ganhou as medalhas de ouro nos 5.000 m dos Jogos de África em 1973 e nos 5.000 m e 3.000 m obstáculos e a de bronze nos 1.500 m dos Jogos da Commonwealth em 1974.

Ben Jipcho tinha os seguintes recordes pessoais:

1.500 m: 3.33.16 (1974)

3.000 m obst.: 8.13,91 (1973)

5.000 m: 13.14,3 (1974)

 

Deixar Resposta