Benfica com ligeiro favoritismo na I Divisão

0
311

Realizado o Campeonato de Portugal, é altura para se começarem a fazer contas com vista ao Nacional (masculino) da I Divisão, que promete intenso despique entre Sporting, campeão em 2017, e o Benfica, campeão nos cinco anos anteriores. No setor feminino não há dúvidas: o Sporting será campeão pelo 8º ano consecutivo e 23º nos últimos 24! Restará saber quantas provas (das 14) não ganhará.

Há um ano, a lesão de Marcos Chuva no primeiro ensaio do comprimento (foi apenas quinto) foi fatal para o Benfica. Esta época, os “encarnados” pareciam francamente favoritos, mas a suspensão de Marcos Chuva (falta de entrega da localização para efeitos de controlo antidoping) e a lesão de Diogo Ferreira tornaram o despique bem mais equilibrado. Mesmo assim, o Benfica apresentar-se-á como (ligeiro) favorito. Pelas nossas previsões, tem vantagem em sete provas, contra cinco do Sporting (duas provas com desfecho muito incerto). E tem vantagem nítida em cinco provas, contra duas do Sporting.

Vejamos:

– Em sete provas, não parece restarem dúvidas: o Benfica parece bem superior nos 200 m (David Lima), 400 m (Vítor Ricardo Santos), 1500 m (Emanuel Rolim), altura (Paulo Conceição) e peso (Tsanko Arnaudov), enquanto o Sporting ganhará certamente os 60 m (Ancuiam Lopes) e a marcha (João Vieira).

– Há depois cinco provas em que se pode apontar um favorito, embora possa haver surpresa: o Benfica parte em vantagem nos 3000 m (independentemente de quem vier a alinhar) e nos 4×400 m (tem o pódio do Campeonato de Portugal – Vítor Ricardo Santos, Raidel Acea, entretanto naturalizado, e Mauro Pereira), enquanto o Sporting tem favoritismo nas barreiras (Rasul Dabo tem ganho a Hélio Vaz mas apenas dois centésimos os separaram no fim-de-semana), na vara (despique entre irmãos!) e no triplo (Nelson Évora ganhou bem a Pedro Pichardo em Madrid mas nunca se sabe…).

– Mais complicado prever o desfecho nas duas outras provas: nos 800 m, João Fonseca derrotou Sandy Martins no Campeonato de Portugal, mas apenas por 16 centésimos; no comprimento, um previsível despique entre Nelson Évora e Pedro Pichardo é de desfecho totalmente imprevisível, restando mesmo saber se eles fazem melhor que Miguel Marques (7,57) e Tiago Pereira (7,45) no Campeonato de Portugal…

Ou seja: o Benfica parte em vantagem, mas não poderá ter falhas nas provas em que é apontado como favorito.

Claro que o campeonato não se restringe a este Sporting-Benfica (ou Benfica-Sporting…). Mas deixaremos outros aspetos para um comentário mais próximo do dia da competição.

Vejamos, entretanto, a provável constituição das equipas, as respetivas marcas desta época e a equipa favorita prova a prova:

PROVA SPORTING   BENFICA   FAV.
60 m Ancuiam Lopes 6,65 Frederico Curvelo 6,77 SCP
200 m Carlos Nascimento 21,94 David Lima 21,7 SLB
400 m André Marques 48,83 V. Ricardo Santos 47,39 SLB
800 m Sandy Martins 1.50,76 João Fonseca 1.50,60 ???
1500 m Miguel Moreira 3.53,18 Emanuel Rolim 3.44,38 SLB
3000 m B. Albuquerque/N. Lopes S. Barata/E. Rolim SLB
60 bar. Rasul Dabo 7,81 Hélio Vaz 7,94 SCP
Altura Nelson Pinto 2,05 Paulo Conceição 2,13 SLB
Vara Rubem Miranda 5,44 Ícaro Miranda 5,32 SCP
Comp. Nelson Évora Pedro Pichardo ???
Triplo Nelson Évora 17,3 Pedro Pichardo 17,01 SCP
Peso Marco Fortes 17,35 Tsanko Arnaudov 20,86 SLB
5000 m M João Vieira 19.33,41 Miguel Carvalho 19.44,10 SCP
4×400 m Sporting 3.18,86 Benfica 3.19,42 SLB

Deixar Resposta