Benfica lidera I Divisão masculina mas com Sporting ainda perto

0
1461

Clara superioridade leonina no setor feminino

Ganhando 6-4 no despique direto, o Benfica terminou a 1ª jornada do Nacional da I Divisão (sector masculino) com dois escassos pontos de vantagem sobre o Sporting. Mas a jornada de domingo é nitidamente favorável aos encarnados em seis provas, contra duas de vantagem do Sporting (110 m barreiras e triplo) e duas duvidosas (800 m e 3000 m).

Para este despique mais cerrado do que o previsto contribuíram os triunfos de Ricardo Ribeiro sobre Ricardo Santos nos 400 m (a grande surpresa da jornada) e de Paulo Rosário sobre Emanuel Rolim nos 1500 m. Em duas das provas de resultado incerto, o Sporting levou a melhor no dardo (Luís Almeida sobre Hélder Pestana) e o Benfica nos 5000 m (Samuel Barata sobre Bruno Albuquerque).

A grande surpresa deu-se nos 400 m, com o triunfo do sportinguista Ricardo Ribeiro (47,77) sobre o benfiquista Vítor Ricardo Santos (47,84), que era nítido favorito. O atleta do Sporting, ainda sub’23 e que esta época se transferiu do clube madeirense Jardim da Serra, melhorou o seu recorde pessoal em quase um segundo (tinha 48,60)! Já o triunfo de Paulo Rosário sobre Emanuel Rolim era mais previsível, tratando-se de uma prova tática, na qual o benfiquista tem sempre dificuldades.

Muito disputadas foram as provas de comprimento e dardo. Na primeira, Nelson Évora começou melhor (7,46 no 1º ensaio), Miguel Marques (J. Vidigalense) passou para a frente no 2º ensaio (7,48) e Marcos Chuva resolveu a questão no 3º (7,71). E Nelson Évora ainda garantiu o 2º lugar com 7,57. No dardo, o bracarense Mário Marques acabou por levar a melhor (foi o único atleta a imiscuir-se na luta entre os dois “grandes”), mas tudo se resolveu no último ensaio: 64,55 para Marques e 64,01 para Luís Almeida que ganhou o despique Sporting-Benfica face a Hélder Pestana (63,51).

Noutro despique de desfecho imprevisível, Samuel Barata (14.22,03) derrotou Bruno Albuquerque (14.30,05) nos 5000 m com que se encerrou a jornada, garantindo a vantagem benfiquista de dois pontos.

De resto, normais os triunfos de David Lima (10,30) sobre Carlos Nascimento (10,45) nos 100 m; de Tsanko Arnaudov (19,90) sobre Marco Fortes (17,72) no peso; de Diogo Ferreira (5,40, antes de derrubar 5,60) sobre Ruben Miranda (5,05) na vara; do quarteto benfiquista de 4×100 m (39,33) sobre o do Sporting (40,08); e de João Vieira (19.54,67) sobre Miguel Carvalho (20.28,16) na marcha.

O Benfica terminou a 1ª jornada com 75 pontos, contra 73 do Sporting, enquanto o SC Braga confirma ser forte candidato ao 3º lugar, somando 53 pontos, contra 42 da Juventude Vidigalense. Seguem-se CA Seia (31), Srª Desterro (30), Jardim da Serra (28) e GD Estreito (26).

Sporting com larga vantagem

No setor feminino tudo está mais claro. O Sporting ganhou sete das 11 provas, tendo sido segundo nas restantes quatro. Soma 84 pontos, contra apenas 62 do Benfica, que ganhou duas provas (1500 m e marcha) mas foi apenas quarto no comprimento, sexto no martelo e nos obstáculos e viu a sua equipa de 4×100 m desistir. A Juventude Vidigalense é terceira, com 56 pontos, devendo ter o pódio assegurado. Seguem-se Estreito (44), Jardim da Serra (41), SC Braga (39), Grecas (36) e Srª Desterro (31).

Nas provas que ganhou, o Sporting marcou nítida superioridade em todas exceto nos 5000 m, prova na qual Susana Godinho (16.34,91) derrotou Silvana Dias por 40 centésimos. Vejamos: 100 m – Lorène Bazolo 11,43, Adriana Alves SLB 12,28; 400 m – Cátia Azevedo 53,18, Rivinilda Mentai SLB 56,84; altura – Anabela Neto 1,78 (tentou depois 1,83), Lecabela Quaresma SLB 1,74; disco – Irina Rodrigues 57,51, Juliana Pereira SLB 47,55; martelo – Vânia Silva 58,36, Andreia Venade SCB 50,85; 4×100 m – Sporting 45,83, Estreito 49,51.

O Benfica ganhou os 1500 m, por Marta Pen (4.27,21) sobre Salomé Afonso (4.31,68), e a marcha, por Mara Ribeiro (13.38,13) sobre Vitória Oliveira (14.07,22). A Juventude Vidigalense confirmou o favoritismo no comprimento, através de Evelise Veiga, com 6,07, à frente de Shaina Mags (5,71), Rosalina Santos GDE (5,64) e Teresa Carvalho SLB (5,59), numa prova contra o vento. E o Jardim da Serra triunfou nos obstáculos, por Joana Soares (10.25,39), à frente de Solange Jesus (10.30,66). Não houve surpresas no setor feminino…

 

 

Deixar Resposta