Benfica (M) e Sporting (F) confirmam títulos nacionais de sub’23

0
718

A equipa masculina do Benfica, pelo 16º ano consecutivo (tantos quantos os campeonatos realizados), e a feminina do Sporting, pela 6ª vez (nos últimos oito anos) e terceira consecutiva, sagraram-se campeões nacionais de sub’23, em Braga, e por boa margem. No setor masculino, o Benfica somou 151 pontos, contra 111 do Sporting e 38 do Grecas. No feminino, o Sporting chegou aos 86 pontos, contra 54 da J. Vidigalense e 35 do SC Braga (3º) e do Benfica (4º).

Na 2ª jornada, realizada na manhã de domingo, não houve recordes nacionais, mas alguns dos vencedores bateram recordes pessoais que os colocam em boa posição nos rankings de sempre. Foi o caso de Débora Quaresma (Sporting), que melhorou no peso de 14,11 para 14,28 (com outro lançamento a 14,24) e é a terceira júnior de sempre, terminando a prova à frente de Inês Carreira (J. Vidigalense), que melhorou de 13,08 para 13,68; de Catarina Queirós (J. Serra), que melhorou de 12,34 para 12,72 no triplo e subiu a 7ª sub’23 de sempre; e, no setor masculino, de Etson Gomes (Benfica), que baixou pela primeira vez dos 8 segundos nos 60 m barreiras, melhorando de 8,01 para 7,96 e ascendendo ao 9º lugar de sempre e ao 5º entre os sub’23; e de Mykyta Sudashov (Sporting), que passou de 15,93 para 16,05 no peso e é agora o 8º sub’23 nacional de sempre.

Nas restantes provas masculinas da 2ª jornada, Isaac Nader ganhou um segundo título nos 3000 m, derrotando o seu companheiro de equipa Alexandre Figueiredo (8.21,68-8.23,08); Luís Monteiro (Sporting) venceu os 800 m (1.52,61) face a António Cunha (S. Ceira), com 1.53,20; Gelson Balde (Benfica) foi um natural vencedor do salto em altura, com 2,13 (falhou depois 2,18), à frente de Nelson Pinto (CA Seia), com 2,09, e de Diogo Oliveira (Grecas), com 2,06, ambos a um centímetro do seu melhor; Pedro Pinheiro (Benfica), que só fez os primeiros três ensaios, obteve 15,39, a oito centímetros do seu melhor (de 2018), contra 15,03 de Tomás Dinis (Sporting); e, a fechar o campeonato, Mauro Pereira (Benfica) ganhou, destacado, os 400 m, com 47,89, contra 48,62 de Miguel Alves (Sporting), a um centésimo do seu melhor ao ar livre.

No setor feminino, Sofia Duarte (J. Vidigalense) ganhou os 800 m em 2.15,09; Mariana Machado (SC Braga) juntou mais um título, agora nos 3000 m, em lentos (para ela) 9.38,42, com Andreia Pingueiro (J. Vidigalense) novamente segunda (9.39,89); Catarina Karas (Sporting ganhou os 60 m barreiras em 8,65 (a seis centésimos do seu melhor); Carina Pereira (SC Braga) foi folgada vencedora dos 400 m (56,55); e, numa fraca prova de salto com vara, com três atletas a 3,15, triunfou Raquel Marques (GA Fátima) por derrubes.

Deixar Resposta