Benfica (M) e Sporting (F) dominam Nacional de Juniores

0
2142

As equipas masculina do Benfica e feminina do Sporting preparam-se para renovar os títulos nacionais de juniores, eles pelo nono ano consecutivo, elas pelo segundo. No Nacional que se está a realizar em Vagos, os rapazes do Benfica somam 161 pontos, contra 123 do Sporting e 43 do Estreito, enquanto nas raparigas o Sporting terminou a 1ª jornada com 120 pontos, contra 85 do Benfica e 80 da J. Vidigalense.

Não se registaram novos mínimos para o Mundial de Tampere, mas João Coelho (47,37 nos 400 m), Ruben Antunes (recorde pessoal de 71,85 no martelo) e Leandro Ramos (67,49 no dardo) confirmaram-nos. E mais dois atletas brilharam: Emanuel Sousa, que fará o disco no Mundial, progrediu no peso/6kg para 16,88; o ainda juvenil João Pedo Buaró já vai em 4,95 na vara, sendo o 2º juvenil e 4º júnior de sempre.

No setor feminino, as três marchadoras confirmaram o mínimo para o Mundial, duas das quais com recordes pessoais (Maria Bernardo e Inês Reis), e houve duas juvenis mais uma vez em grande evidência: Beatriz Andrade nos 100 metros e Mariana Pestana no martelo.

Mas vejamos, prova a prova, o que de mais relevante se verificou nesta 1ª jornada:

MASCULINOS

100 metros: Delvis Santos (Benfica) confirmou o favoritismo, ganhando com 10,71 (v:-0,3), com boa réplica de André Prazeres (JOMA), que progrediu dois centésimos para 10,72.

400 metros: Ganhando com mais de dois segundos de vantagem (!), João Coelho (Benfica), com 47,37, obteve a sua segunda marca (depois de recentes 47,14), confirmando mínimo para o Mundial. Marcelo Pereira (NA Taipas), especialista de 800 m, foi segundo com 49,42 (tinha 50,00 como melhor).

1500 metros: Prova tática, com Nuno Pereira (GD Estreito) a vencer, com 4.01,72, seguido de Isaac Nader (Benfica), com 4.02,23.

5000 metros: Prova muito lenta e decidida entre Cristiano Borges (SC Reb. Damaia), com 15.21,81, e Ricardo Queirós (CA Tâmega), com 15.25,24.

Vara: Grandes progressos do ainda juvenil João Pedro Buaró (GD Estreito), que tinha como melhor 4,26 na época passada, já chegara a 4,80 este ano e neste campeonato ganhou com 4,69 (à 1ª tentativa) e bateu o recorde pessoal a 4,85 (à 3ª) e a 4,95 (à 1ª), tentando depois o recorde nacional de juvenis de Ruben Miranda (5,00) a 5,05, mas não conseguindo. E é já o segundo juvenil e quarto júnior nacional de sempre. O segundo foi Manuel Dias (Benfica), com 4,58, três centímetros acima do seu anterior recorde pessoal.

Comprimento: Lesionado no inverno, Yuben Munary (Benfica) recuperou bem e ganhou com 7,08, marca que igualaria o seu melhor de 2017 não fora o vento (+2,1 m/s). Manuel Dias (Benfica), que deixou de lado o decatlo (já está apurado para o Mundial), juntou o 2º lugar do comprimento (com 6,85/v:0,0) ao da vara.

Peso/6kg: Emanuel Sousa (Benfica) bateu o recorde pessoal (de 16,77 para 16,88) e derrotou Rodolfo Garcia, o favorito, que tinha como melhor 17,56 e se ficou pelos 16,88 no único ensaio válido.

Martelo/6kg: Ruben Antunes (J. Vidigalense) progrediu mais 14 cm, com 71,85 (2º português de sempre) e ganhou com quase 18 metros de vantagem (17,65!) sobre Bernardo Oliveira (CA Bª Banheira), que lançou 54,20.

Dardo: Esperada superioridade de Leandro Ramos (Benfica), que lançou 67,49, face a Ilírio Nazaré (Sporting), que se aproximou do seu melhor (59,95), com 59,05. Recorde pessoal para João Guerreiro (Casa Bf Faro), de 50,88 para 54,12.

10000 m marcha: Folgado triunfo de Paulo Martins (Sporting), com 44.56,40 e cerca de três minutos e meio de vantagem sobre o segundo… que fez apenas menos nove segundos que a vencedora feminina!

4×100 metros: Despique equilibrado entre Benfica (43,12) e Gira Sol (32,24).

Decatlo: Edgar Campre (Benfica) lidera com 3398 pontos, mas fez pior em todas as cinco provas da 1ª jornada face ao seu excelente decatlo em Espanha, esta época. Gonçalo Rocchi (C+S Lavra) segue a 114 pontos (3284).

FEMININOS

100 metros: A ainda juvenil de 1ª época Beatriz Andrade (SCU Torrense) ganhou com larga vantagem, igualando o seu recorde pessoal de 11,82 (v:+0,8). Seguiram-se-lhe Catarina Lourenço (Fund. Salesianos), com 12,06, e Joana Carlos (V. Vidigalense), que bateu o recorde pessoal de 12,13 em 2017 para 12,06.

400 metros: Fatoumata Diallo (CO Pechão) foi uma natural vencedora, mas em “lentos” 57,44, longe do seu recorde pessoal de 55,71. A segunda foi Patrícia Silva (Benfica), com 58,20.

1500 metros: Mariana Machado (SC Braga) confirmou o seu amplo favoritismo, ganhando com lentos (para ela) 4.28,07, à frente de Beatriz Rodrigues (Sporting), que progrediu de 4.31,78 para 4.30,27, e de Inês Borba (Vit. Setúbal), que melhorou de 4.37,37 para 4.31,14, que seria mínimo para o Europeu de Juvenis se tivesse sido obtido uma semana antes!…

3000 m obstáculos: Mara Resende (Maia AC) progrediu mais de meio minuto (de 11.57,63 para 11.26,89) para ganhar com boa vantagem sobre Laura Taborda (Sporting), com 11.34,28.

Altura: Ana Leite (C+S Lavra) passou à primeira todas as alturas entre 1,53 e 1,65, falhando depois o recorde pessoal a 1,70 (tem 1,68). Joana Ogura (Sporting) foi segunda, com 1,61 à primeira, igualando o recorde pessoal.

Vara: Raquel Marques (AD Novas Luzes) passou 3,28, a 12 cm do seu melhor, e deixou longe Joana Fernandes (GD Cavadas), que melhorou de 2,80 para 2,82, e Carlota Gonçalves (UFC Tomar), que tem 3,00 e passou agora 2,82.

Comprimento: Ausente Marisa Carvalho, Fatumara Balde (Fund. Salesianos) foi folgada vencedora, com 5,93 (v:0,0) logo no 1º ensaio, bem à frente de Érica Granjeia (Benfica), que progrediu quatro centímetros para 5,69.

Disco: Apenas 24 cm separaram as três primeiras! Ana Beatriz Gomes (Marítimo) abriu com 40,33, contra 40,18 de Micaela Sereno (J. Vidigalense), que depois se aproximaria a 6 cm (40,27) no último ensaio. E Ivanilda Semedo (Benfica) foi terceira, com 40,09 ao 4º ensaio.

Martelo: Duas madeirenses na frente e o triunfo para uma ainda juvenil, Mariana Pestana (ACD S. João), que progrediu de 46,74 para 51,35. A segunda foi Ângela Silva (ADR Água de Pena), com 49,72.

Dardo: A juvenil Bárbara Bica (Spiridon Gaia) sagrou-se campeã com 41,47, bem à frente da cabo-verdiana Aleida Mendes (Benfica), igualmente juvenil, que lançou a 33,46.

10000 m marcha: As três atletas com mínimos para o Mundial ocuparam o pódio, com recordes pessoais para as duas primeiras, Maria Bernardo (CO Pechão), de 48.50 para 48.30,47 (9ª júnior de sempre) e Inês Reis (Sporting), de 48.43,51 em 2017 para 48.33,25.

4×100 metros: Bom despique entre a Fundação Salesianos (48,40) e a Juv. Vidigalense (48,46).

Heptatlo: Larga superioridade de Carolina Ribeiro (GA Fátima), que terminou a 1ª jornada com 2699 pontos, mais 251 que os 2458 pontos de Dania Furk (ACM-Açores).

Deixar Resposta