Campeã olímpica dos 800m, Caster Semenya casou-se na África do Sul

0
4392

A sul-africana Caster Semenya, medalha de ouro na prova dos 800 metros do atletismo nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, casou-se neste sábado com Violet Raseboya, segundo noticiou a imprensa do país.

A cerimónia aconteceu na cidade de Pretória, justamente, no dia do aniversário da meia-fundista, que completou 26 anos hoje. Semenya e a Raseboya já se tinham casado no civil, em Dezembro de 2015.

A carreira da atleta tem sido marcada por acusações envolvendo a sua feminilidade. Antes dos Jogos Olímpicos do Rio, ela foi obrigada a fazer por um teste para determinar se era realmente  uma mulher.

Semenya, também campeã mundial dos 800 metros em 2009, tem características femininas e masculinas, devido a alta produção de testosterona.

A sul-africana chegou a ser impedida de competir pela IAAF, depois do título mundial de 2009. Com isso, foram estabelecidos critérios para seperar as categorias pos sexos, obrigando a que, como ela, reduzisse os níveis de testosterona a 10 mols de sangue.

Em Julho do ano passado, o Tribunal Arbitral do Desporto deu uma espécie de carência de dois anos para estas limitações impostas pela entidade, enquanto acontecem pesquisas mais conclusivas sobre os casos de Semenya e outros semelhantes.

A decisão permitiu que a sul-africana passasse a competir sem qualquer limitação no Rio de Janeiro, onde arrebatou o ouro, juntando à prata que conquistou quatro anos antes, nos Jogos Olímpicos de Londres.

Deixar Resposta