Campeã paralímpica belga faleceu por eutanásia

0
627

A atleta paralímpica belga Marieke Vervoort, campeã olímpica dos 100 m em Londres 2012, faleceu ontem após recurso à eutanásia, aos 40 anos de idade.

Ao sofrer de uma doença rara que lhe paralisava as pernas, a belga já havia dado anos atrás, os passos necessários para recorrer à eutanásia em caso de agravamento do seu sofrimento, como foi agora. Esta prática está autorizada e regulada por lei na Bélgica.

A velocista tinha 14 anos quando sofreu a doença rara. A sua adolescência esteve marcada pelas constantes idas a médicos que não sabiam o que ela tinha.

Apesar da doença, Marieke Vervoort dedicou-se ao desporto com grande êxito: primeiro, praticou basquetebol em cadeira de rodas, depois natação e triatlo.

Sagrou-se campeã mundial de Paratriatlo em 2006 e no ano seguinte, realizou um dos seus sonhos ao participar no Ironman de Hawai.

Quando esta disciplina se lhe tornou demasiado exigente, dedicou-se ao atletismo e em Londres 2012, foi campeã olímpica dos 100 metros em cadeira de rodas.

Tricampeã mundial de cadeira de rodas (100 m, 200 m e 400 m) em 2015, foi medalha de prata nos 400 m e bronze nos 100 m nos JO do Rio de Janeiro 2016.

Em Setembro último, Marieke Vervoort havia cumprido o seu último desejo ao montar um Race Lamborghini Huracan Evolution no circuito de Zolder. “Pude realizar muitos sonhos, este é o último”, disse ela então.

 

 

Deixar Resposta