Campeão olímpico da vara, Thiago Braz ausente do Mundial de atletismo

0
2051

Atual campeão olímpico no salto com vara, o brasileiro Thiago Braz estará ausente do Mundial de atletismo em Londres.

O saltador sentiu uma lesão no gémeo durante o Troféu Brasil, em junho e não se recuperou a tempo de disputar a principal competição do calendário em 2017.

Para piorar, Thiago Braz ainda se magoou nas costas na disputa de uma etapa da Liga Diamante.

“É triste ficar fora da disputa do Mundial”, disse Thiago Braz. “Tentámos a recuperação a tempo, mas terei que adiar um dos meus grandes sonhos”.

“Infelizmente a lesão não regrediu, e o saltador e o seu treinador (o ucraniano Vitaly Petrov) decidiram pedir dispensa da convocação”, afirmou o presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

“Claro que ele fará falta ao Brasil, mas o mais importante, agora, é que ele procure a sua plena recuperação”, afirmou.

“Vamos focar-nos na sua recuperação, para que ele possa estar na melhor forma e disputar o Mundial de Pista Coberta de 2018”, disse Petrov.

Na final do salto com vara nos Jogos do Rio, Thiago Braz surpreendeu o recordista mundial e favorito, o francês Renaud Lavillenie, e conquistou o ouro com a marca de 6,03m.

No entanto, quase um ano depois do título olímpico, o brasileiro tem tido poucos resultados expressivos.

foto-brasileiraTambém estará ausente do Mundial a brasileira Núbia Soares, quarta melhor triplista do ano. A atleta de 21 anos teve uma ruptura parcial da fáscia plantar e decidiu nesta quinta- não ir à principal competição do ano. O risco era de ruptura total.

A lesão no calcanhar esquerdo ocorreu ainda na fase de aquecimento da prova do salto triplo da Liga Diamante, em Rabat, no Marrocos, há duas semanas. Ela ainda tentou recuperar a tempo do Mundial, mas não conseguiu. A prova feminina do salto triplo ocorre no dia 5 de agosto, com final no dia 7. O tratamento pode durar até três meses, ou seja, ela perderá o fim desta temporada.

Em junho, Núbia saltou 14,56 m, marca que a colocou como a quarta atleta do mundo na prova nesta temporada. Conquistou depois o título no Campeonato Sul-Americano do Paraguai, onde venceu a venezuelana Yulimar Rojas, medalhada de prata nos Jogos Olímpicos do e atual líder do ranking mundial nesta temporada (14,96m).

Deixar Resposta