Campeonato de Portugal tão cedo só há 100 anos!

0
2696

Realiza-se este fim-de-semana, em Vagos, a 102ª edição do Campeonato de Portugal (80ª feminina) e desde 1913 (há mais de 100 anos!), quando ainda se designava Jogos Olímpicos Nacionais, que não se disputava tão cedo na época. Em 1977, realizou-se entre 10 e 12 de junho (na prática, um dia mais tarde) e, em 1924, em 14 e 15 de junho. É necessário recuar até às quatro primeiras edições, entre 1910 e 1913, para encontrar o Campeonato de Portugal em maio (as duas últimas) e junho (as duas primeiras).

Esta época, a Federação resolveu “trocar” as datas do Campeonato de Portugal com a do Nacional de Clubes (marcado para Leiria, a 22 e 23 de julho), tentando que os atletas se interessem mais por aquela que deveria ser a competição nº 1 do calendário. E, assim, teremos este fim-de-semana o Campeonato de Portugal, duas semanas antes da Taça da Europa de Seleções, em Vaasa, Finlândia (23 a 25 junho).

Estreia no distrito de Aveiro

Outra “novidade” deste Campeonato de Portugal: realiza-se pela primeira vez no distrito de Aveiro. A competição realizou-se sempre em Lisboa (larga maioria) e Porto, com apenas duas exceções (no setor feminino) até aos anos 90: Luanda recebeu o campeonato feminino em 1966 e o Barreiro em 1969. Até que, em 1992, Braga abriu uma maior diversificação. Seguiram-se as estreias de Viseu (1995), Leiria (1996), Coimbra (1997), Seia (2003) e Seixal (2008). Desde 1976 que os campeonatos masculinos e femininos se realizam em conjunto.

A edição deste ano (que volta a incluir o Campeonato de Portugal Adaptado) terá longas jornadas. No sábado, as provas combinadas iniciam-se às 15 horas e as restantes às 16 horas, prolongando-se até às 21 horas. No domingo, para além da jornada matutina, reservada às “combinadas”, haverá martelo às 14 horas e as restantes especialidades entre as 16.10 e as 20 horas.

Sporting em vantagem

Embora o campeonato seja individual, não deixa de ser curioso verificar que, na história das 101 edições masculinas e 79 femininas, a superioridade do Sporting é grande (tal como a do Benfica nos escalões jovens…): atletas do Sporting foram campeões um total de 875 vezes no setor masculino e 454 no feminino, contra 712 triunfos masculinos e 194 femininos do Benfica. A terceira equipa masculina em número de títulos, apesar de estar fora da modalidade desde os anos 30 do século passado, é a do CIF, com 121 campeões. No setor feminino, o Belenenses, que dominou nos anos 40 e 50, soma 115 títulos.

João Vieira, Sílvia Cruz, Vânia Silva os mais campeões

Individualmente, Matos Fernandes (Benfica), com 37 títulos, e Georgette Duarte (Belenenses), com 46, são os campeões dos campeões. Dos atletas ainda em atividade, destaque para João Vieira, com 24 títulos (embora “apenas” 16 na componente de pista), Marco Fortes, com 17 (13 dos quais no peso) e Nelson Évora, com 14 (11 no triplo). No setor feminino, Sílvia Cruz tem 16 vitórias (14 no dardo), Vânia Silva tem 15 (todas no martelo) e Patrícia Mamona segue com 9 (no triplo). Há quem prometa continuar a somar…

Deixar Resposta