Campeonatos de Portugal positivos apesar de um só recorde

0
310

Não houve grandes momentos nem novos mínimos para o Europeu de Berlim, mas foram positivos os Campeonatos de Portugal realizados este fim-de-semana, em Leiria. Comparando com os de 2017, houve agora 22 campeões com melhores marcas (12 masc.+10 fem.) contra apenas 12 com piores marcas (5+7), não considerando as quatro provas que em 2017 tiveram ventos bastante favoráveis, impedindo comparações. Se considerarmos as marcas dos terceiros classificados, 2018 também se superioriza, com 25 marcas melhores (14M+11F) contra 8 piores (3M+5F) e uma igual (altura fem.). O campeonato deste ano foi bem superior, embora com apenas um recorde dos campeonatos, conseguido por Jéssica Inchude, cujos 16,66 no peso melhoram em 10 cm a marca de Teresa Machado em 1996. Perto do recorde ficaram Carlos Nascimento, com 10,26 nos 100 m (Francis Obikwelu fez 10,20), e Cátia Azevedo, com 52,99 nos 400 m (Lucrécia Jardim 52,90).

OS PÓDIOS DOS CAMPEONATOS

MASCULINOS:

foto-2-diogo-antunes1º Diogo Antunes (Benfica): Está a regressar aos seus melhores momentos, conseguindo excelente recorde pessoal nos 200 m (20,94), que ganhou, e dando alguma réplica a Carlos Nascimento nos 100 m (10,31).

2º Carlos Nascimento (Sporting): Não fora o problema na partida dos 200 m (acabou por não correr) e estaria, muito provavelmente, ao nível de Diogo Antunes. Brilhou nos 100 m, conseguindo a sua segunda marca de sempre (10,26), a seguir aos recentes 10,13 de Braga.

3º Tiago Aperta (Sporting): Mesmo sem réplica, chegou aos 72,65 no dardo, a sua segunda melhor marca desta época.

FEMININOS:

Cátia Azevedo1ª Cátia Azevedo (Sporting): Não é fácil a escolha, mas optámos pela atleta dos 400 m, pelos 52,99 que conseguiu sem adversária por perto.

2ª Jéssica Inchude (Sporting): Conseguiu o único recorde dos campeonatos (que era de um nome bem ilustre…), com uma das suas melhores marcas.

3ª Jéssica Barreira (Sporting): Fez sensação não só pela vitória no dardo (à frente da multi-campeã Sílvia Cruz) mas principalmente pelos 50,80 que atingiu e que melhoram o seu anterior recorde pessoal em mais de quatro metros!

CURIOSIDADES

– O Sporting obteve 21 títulos (6M+15F), contra 14 do Benfica (13M+1F). Mas, se considerarmos os restantes títulos conseguidos esta época (corta-mato, estrada, marcha, 10000 m), o Sporting chega aos 29 títulos (10M+19F), contra 17 do Benfica (17M+1F). Superioridade do Benfica no setor masculino mas quase inexistente no feminino…

joao_vieira_6392– João Vieira é o atleta da atualidade com mais títulos de ar livre: 18 nos 10000 m marcha (considerando os anteriores 20 km) e um total de 28 considerando os campeonatos de inverno. Neste caso, só Matos Fernandes (37 títulos), José Carvalho (36) e Manuel da Silva (29) têm mais.

 

 

foto-vania-silva– Vânia Silva, com 17 títulos no martelo, é a grande campeã. Só Adília Silvério no peso (19) e Teresa Machado no disco (18) têm mais numa só prova. Sara Moreira também soma 17 títulos (mas em várias provas) e Sandra Teixeira e Patrícia Lopes conseguiram os seus 16º títulos nos 4×400 metros, sendo campeãs desde 1998 e 2000, respetivamente.

– Vânia Silva conseguiu um recorde de 14 títulos consecutivos no martelo, ultrapassando Teresa Machado, 13 vezes seguidas campeã no disco, entre 1995 e 2007.

(ver mais curiosidades em

http://atletismo-estatistica.pt/campeonatos-de-portugal-individuais-2/ar-livre/curiosidades/ )

 

Deixar Resposta