Casa do Benfica de Faro (M) e Srª Desterro (F) campeões da II Divisão

0
1120

(Foto FPA)

A equipa masculina da Casa do Benfica de Faro, repetindo os títulos de 2006 e 2007, e a feminina da Senhora do Desterro, confirmando o título de há um ano, sagraram-se em Leiria campeões nacionais da II Divisão.

A vitória da formação algarvia foi de certa forma folgada (10,5 pontos), somando 120, contra 109,5 da AC Póvoa do Varzim, campeã da III Divisão em 2018; 106 pontos do Maia AC, que igualou a sua terceira posição de há um ano; e 97,5 pontos do Grecas (4º) e NA Cucujães (5º).

Mais equilibrada a luta no setor feminino, já que a cinco provas do fim apenas oito pontos separavam cinco equipas. A Senhora do Desterro, que já fora campeã masculina da III Divisão, juntou poucas horas depois o título feminino da II, somando 110 pontos, contra 105 do Marítimo, 103 do GA Fátima (no pódio de 2019 só a equipa madeirense foi novidade relativamente a 2018), 98 da ADR Água de Pena e 93 do Maia AC.

Nas provas masculinas os principais destaques vão para André Sá (C. Bf Faro), com 52,94 aos 400 m barreiras (quase 4 segundos de vantagem!), e, do mesmo clube, os 14,91 de Luciano Lima nos 110 m barreiras, os 3.19,21 nos 4×400 m e o 1,97 de Denys Vatamanyuk na altura, derrotando o favorito Diogo Oliveira (1,97 igualmente). Outras marcas a salientar são as de Ricardo Barbosa (Maia AC) e Tomás Silva (Grecas) nos 3000 m (9.03,07 e 9.09,82), de Pedro Machado (AC P. Varzim) no triplo (14,70) e de Nuno Rocha (Maia AC) no martelo (51,76).

No setor feminino, referência para os 25,88 de Miriam Tavares (Marítimo) nos 200 m; para os 2.14,08 de Sara Inácio (Água de Pena) nos 800 m; para os 3,35 de Sofia Carneiro (Maia AC) na vara; para os 12,81 de Ana Oliveira (GA Fátima) no triplo; para os 41,74 de Sara Firmino (C Bf Faro) no dardo; e para os 4.05,53 do Marítimo nos 4×400 m, a garantir o 2º lugar coletivo final.

Deixar Resposta