Cientista britânica diz que JO de Tóquio serão irrealistas sem uma vacina

0
351

A professora Devi Sridhar, que dirige o departamento sobre saúde mundial na Universidade de Edimburgo, declarou numa conferência de imprensa que os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021 dependem totalmente da existência de uma vacina contra o coronavírus.

Na quinta-feira, John Coates, que dirige a comissão de coordenação do COI, reconheceu que o coronavírus pode ter sempre um impacto sobre os Jogos e assegurou que o COI seguirá as recomendações da Organização Mundial de Saúde.

Segundo Devi Sridhar, a possibilidade de já haver uma vacina antes do Verão de 2021 é bem real.

“Eu pensava que a vacina demoraria um ano ou um ano e meio mas esperamos que possa ser mais rápido. Se nós tivermos uma vacina no ano que vem, uma vacina eficaz, disponível a um custo moderado, eu penso que os JO poderão realizar-se. Sem avanço científico, isso parece-me irrealista. Penso que eles tomaram a boa decisão (de os adiar). É a única maneira de poder enfrentar esta situação”.

Deixar Resposta